Bahia decide reintegrar Ramírez, acusado por Gerson de racismo em jogo com o Flamengo

Decisão aconteceu após apuração interna feita pela equipe nordestina

O Bahia decidiu que irá reintegrar o meia Juan Pablo Ramírez, que foi acusado de racismo por Gerson no jogo contra o Flamengo, no último domingo, no Maracanã. Segundo o atleta rubro-negro, o adversário lhe disse “cala a boca, negro” durante a partida. A informação foi dada pelo presidente do Bahia, Guilherme Bellintan, em entrevista à TVE Bahia.

“A gente se esforçou, esforçou e não conseguiu identificar uma outra prova ou circunstância além da palavra da vítima. Quando eu falo isso, não é reducionismo. É dizendo que foi a palavra da vítima, que é relevante, importante, ponto. Eu não consegui cravar que a decisão mais correta seria abandonar a presunção de inocência do Ramírez. Nós consolidamos a ideia de que ele deve continuar no clube e ser reintegrado imediatamente. Ficaremos atentos aos processos paralelos que estão acontecendo e entendendo que qualquer outro fato que surja vai merecer análise”, disse Guilherme.

“Sou dono e responsável pelas minhas decisões, assumo as consequências dela. A responsabilidade é minha. O Bahia seguirá firme nessa luta e eu peço a confiança das pessoas”, completou.

Gerson esteve na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), no Centro do Rio, na última terça-feira, quando prestou queixa contra Ramírez. O colombiano, o técnico Mano Menezes e o árbitro da partida serão intimados a depor. De acordo com o vice-jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee, também há laudo de um especialista em leitura labial que identificou outra ofensa ao atacante Bruno Henrique.

Fonte: O DIA!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui