Vai para a Gávea? Flamengo deve ficar sem Maracanã em jogo importante

Final da Libertadores colocará Flamengo x Palmeiras longe do Maracanã

A diretoria do Flamengo ainda aguarda uma comunicação oficial de Conmebol e CBF, mas já vislumbra outro estádio para receber o Palmeiras, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Tudo isto pela final da Libertadores, que acontecerá no dia 30 de janeiro no Maracanã.

A Conmebol terá o estádio à sua disposição com bastante antecedência, e pretende assumir no dia 11. A ideia é preservar o gramado, planejar todo aparato de segurança que evite tentativas de invasão e faça toda decoração.

O Flamengo enfrenta o Palmeiras no dia 20 de janeiro, e as opções que surgem para o Mais Querido é a preparação para a Gávea receber o espetáculo (que precisaria receber refletores), um acordo com Botafogo ou Vasco por seus respectivos estádios, ou atuar no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. A bola rola às 17h – horário de Brasília.

A última partida do rubro-negro no Maracanã em 2020 foi no último domingo, e uma grande vitória por 4 a 3 frente ao Bahia marcou o duelo.

O Flamengo começou o jogo mostrando intensidade, e aos cinco minutos, Bruno Henrique recebeu na esquerda, cortou para o meio e finalizou forte de fora da área: 1 a 0. Um minuto depois, Isla cruzou, Gerson escorou e Gabriel Barbosa finalizou próximo à trave de Douglas. Aos 9, Gabigol proferiu ofensas ao árbitro e recebeu cartão vermelho direto, deixando os nervoso a flor da pele.

Aos 22, Nino Paraíba entrou cara a cara com Diego Alves e obrigou o goleiro rubro-negro a fazer uma grande defesa com o pé direito. No minuto 30, Gilberto teve uma chance na pequena área para o goleiro do Mais Querido aplicar mais uma defesa. O desafogo do Flamengo foi aos 32. Bruno Henrique recebeu nas costas do zagueiro, ganhou na velocidade, tocou para trás e Isla ampliou: 2 a 0.

Aos 41, Bruno Henrique recebeu outro passe longo de Arrascaeta, limpou a marcação e obrigou Douglas a fazer uma grande defesa. No minuto 48, o arco e a flecha aconteceu novamente. Bruno Henrique recebeu um lindo passe do meio uruguaio e perdeu um gol feito.

Na segunda etapa, o Bahia diminuiu logo nos primeiros minutos com Ramires. O empate veio aos 10, com Gilberto de fora da área. A virada veio com Gilberto novamente, após cruzamento de Rossi: 3 a 2. João Gomes recebeu uma bola de Everton Ribeiro aos 18, e quase empatou, finalizando a bola na trave. Aos 26, Rogério Ceni substituiu pela primeira vez: saiu Arrascaeta para a entrada de Pedro e deu certo. No minuto 37, Filipe Luís recebeu na esquerda, cruzou e Pedro de peito empatou: 3 a 3. A virada veio aos 44, Pedro recebeu, girou bonito e tocou para Vitinho marcar: 4 a 3.

Retirado de: Mundo Rubro negro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui