Presidente do Bahia diz que demissão de Mano não teve relação com Gerson: ‘Fruto de maus resultados’

Mandatário falou sobre a importância de valorizar a voz das vítimas de racismo, mas ressaltou que o meia Ramírez nega a ofensa

A demissão Mano Menezes do Bahia não teve relação com a episódio envolvendo o técnico e o meia Gerson, do Flamengo, na partida entre as duas equipes, no último domingo, no Maracanã, quando o jogador acusou o meia Ramírez de injúria racial. Em entrevista à “GloboNews” na noite desta segunda-feira, o presidente do clube, Guilherme Bellintani, garantiu que, quando tomou a decisão sobre o desligamento, não tinha conhecimento do teor da discussão entre o treinador e o camisa 8 rubro-negro.

“Quando conversei com o Mano Menezes sobre o desligamento, eu ainda não tinha as informações sobre o ocorrido, pois assisti ao jogo em um camarote do Maracanã e estava muito distante. Quando eu desci para o vestiário, o encontrei ainda no corredor e conversamos sobre o desligamento dele em comum acordo. Foi fruto dos maus resultados”, afirmou Guilherme.

Após Gerson relatar ter ouvido “cala a boca, negro” de seu adversário, Mano acusou o jogador de estar fazendo uma “malandragem” e chegou a pedir sua expulsão. O mandatário do clube baiano também falou sobre a importância de se valorizar a voz das vítimas de racismo, mas ressaltou que o meia Ramírez nega qualquer ofensa racial.

“A demissão não estar relacionada ao ocorrido não quer dizer que o que aconteceu está de acordo com o que o Bahia pensa. Eu vejo esse fato, se confirmado, como mais um dentro do futebol, com a diferença de que foi explicitado e discutido. Logicamente, abro um parenteses aqui para dizer que, apesar da força que damos a voz da vítima em um caso como esse, que é preponderante, também estamos ouvindo nosso jogador, que nega ter falado. Tenho que dar a ele o direito da defesa, que também é muito importante. Não podemos fazer nenhum juízo de valor sem que todos os fatos sejam apurados”, completou.

Nesta segunda-feira, a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI) anunciar que irá intimar Ramírez, o técnico Mano Menezes e o árbitro Flavio Rodrigues de Souza a prestarem depoimento sobre o caso. Gerson irá ao local nesta terça-feira, às 10h, relatar o ocorrido.

Retirado de: O DIA!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui