Ceni encara Mano e ‘vai pra cima’ do treinador em entrevista coletiva

Comandante se solidarizou com o jogador alvo de racismo durante a partida realizada no Maracanã

O Flamengo venceu o Bahia em um jogaço de futebol no Maracanã pelo Campeonato Brasileiro. Porém a bola rolando ficou em segundo plano após a declaração dada pelo meia Gerson, no final da partida, em entrevista para o Premiere. O jogador acusou o meia Índio Ramirez, do Bahia, de racismo.

Após a partida, o técnico Rogério Ceni avaliou o episódio. Ao longo do jogo, quem sou eu pra avaliar a postura de um treinador adversário (Mano Menezes). Com relação ao Gerson, acho muito prematuro você tecer uma critica, zombar, antes de apurar os fatos como aconteceu. Pelo relato do atleta, eu acho um pouco complicado”, disse.

O treinador ainda contou sobre sua conversa com o meia Gerson. “Eu conversei agora com o Gerson, ouvindo da parte dele o que o Ramirez falou para ele. Eu acho que é lamentável, o Brasil é um país que abre para muita gente, principalmente para o sul-americano. Eu lamento muito ele relatar ‘cala boca, negro’. Acho pesado demais”, lamentou.

E ainda relembrou o tamanho da torcida do Flamengo ao falar sobre o episódio. “O racismo não está só nisso, na cor. Está na camisa que você veste, esta dentro de você. Flamengo é uma torcida gigantesca, é a maior do mundo, o respeito nao pode faltar dentro de campo. Atacar um ser humano dessa maneira eu acho de um nível muito baixo”, completou.

Após o ocorrido, o Bahia afirmou em nota oficial que demitiu o técnico Mano Menezes e aguarda a apuração do caso para tomar uma atitude com relação ao futuro do meia Indio Ramírez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui