Flamengo prevê retorno de público aos estádios em abril e chegar às semifinais da Copa do Brasil e da Libertadores na próxima temporada

Orçamento para o ano de 2021 estima aumento do endividamento em 2020 e prejuízo contábil, da ordem de R$ 40 milhões. Mas a previsão é de voltar a cair em 2021

O Conselho Deliberativo do Flamengo irá votar, nesta terça-feira, o orçamento do clube para a próxima temporada. Segundo apurou a reportagem, o documento, que teve parecer favorável do Conselho Fiscal, prevê retorno do público aos estádios em abril, ou seja, no fim do primeiro trimestre. Esse ponto interfere diretamente na arrecadação através do plano de sócio-torcedor e de bilheteria, uma das principais fontes de renda do Rubro-Negro.

Outro ponto que chamou atenção foi a previsão de desempenho do time na temporada. Como aconteceu no orçamento de 2020, o planejamento estima que o time consiga chegar às semifinais da Copa do Brasil e da Libertadores, além de ficar, ao menos, na segunda colocação do Campeonato Brasileiro.

O orçamento também conta com premiação do Brasileirão em dose dupla, pois o torneio de 2020 terminará apenas em fevereiro de 2021. O ponto negativo fica para a estimativa de aumento do endividamento em 2020 e prejuízo contábil, da ordem de R$ 40 milhões.

A reunião que irá votar o orçamento no Conselho Deliberativo está prevista para começar às 19h, na Gávea. Porém, os membros do CoAd poderão votar de forma remota, pois o encontro é híbrido (virtual e presencial).