Vina se manifesta pela 1ª vez sobre Flamengo e admite: “Em fevereiro, o que tiver que ser, será”

Parte da Nação sugeriu o meia-atacante do Ceará como reserva ideal de Arrascaeta nas redes sociais, especialmente por Michael, Vitinho, Lincoln e Pedro Rocha, por exemplo, não estarem agradando

Em 2020, o meia-atacante Vina vem sendo um dos principais destaques não somente do Ceará, mas também de todo o futebol brasileiro. É justo colocar o jogador de 29 anos no mesmo patamar de Marinho, Diego Souza, Keno, Brenner e Luciano, que vêm balançando as redes e contribuindo ao grupo com assistências. 

Vina, por exemplo, já fez 18 gols e deu 15 assistências para os companheiros do Ceará, muito mais do que ele poderia imaginar após um 2019 aquém no Atlético-MG. Em entrevista há pouco à ESPN Brasil, ele confirmou que o projeto do Vozão o seduziu. 

“Eu escolhi vir para o Ceará, acreditando no projeto. Eu tinha mais um ano no Galo, mas, ao ouvir a proposta, resolvi vir. Minha cabeça está no Ceará. Eu tenho minhas metas aqui, quero conquistar minhas metas aqui”, declarou Vina, que tem vínculo até dezembro de 2021.

Nos últimos dias, seus empresários receberam consultas de gigantes do Brasil, entre eles o Flamengo. Mesmo que a diretoria rubro-negra negue oficialmente, o meia-atacante atrai também pela multa baixa e pelos salários bem em conta para a realidade do Ninho do Urubu. Segundo o jornalista Jorge Nicola, dos canais ESPN, o camisa 29 recebe em torno dos R$ 200 mil mensais, bem longe do que várias estrelas do Mengão ganham.

Vina já fez 18 gols e deu 15 assistências pelo Ceará em 2020 (Foto: Divulgação)

Parte da Nação sugeriu Vina como reserva ideal de Arrascaeta nas redes sociais, especialmente por nomes como Michael, Vitinho, Lincoln e Pedro Rocha, por exemplo, não estarem agradando. Michael, por exemplo, custou R$ 34 milhões aos cofres do Flamengo, bem mais do que os cerca de R$ 7 milhões que hoje seriam necessários para adquirir Vina em definitivo.

“A partir do momento que você começa a se destacar, vão aparecer essas coisas. Mas tudo isso está com meu empresários, com o Ceará. Tenho liberdade com o presidente Robinson, o diretor Jorge Macedo. Estou totalmente focado no Ceará agora, mas em fevereiro o que tiver que ser, será”, deixou no ar o artilheiro do Vozão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui