Willian Arão avalia início de Rogério Ceni no Flamengo e projeta 12 pontos em quatro jogos em casa

Nas próximas cinco rodadas do Brasileirão, o Flamengo tem quatro jogos no Rio de Janeiro

O meio-campista Willian Arão, atleta com mais minutos em campo pelo Flamengo em 2020 e sob o comando de Rogério Ceni, foi o entrevista do “Resenha do Craque”, da FlaTV, após a vitória no clássico com o Botafogo, pela 24ª rodada do Brasileirão, no último fim de semana. O camisa 5 avaliou positivamente o início de trabalho do treinador, entre outros assuntos.

Segundo o camisa 5, o Flamengo, atual campeão brasileiro e da Libertadores, está retomando características – as quais foram “perdidas durante um tempo”.

– Treinos muito bons, intensidade alta e ideia de jogo clara. Está sendo muito bom. Tudo que estávamos habituados mas perdemos um pouco, durante um tempo, estamos retomando para atingir o mais alto nível Nosso time é de intensidade, de pressionar dentro e fora de casa. Estamos fazendo isso – disse.

Após as eliminações da Copa do Brasil e da Libertadores, o Flamengo tem apenas o Campeonato Brasileiro como objetivo nesta temporada – a qual foi prorrogada até fevereiro de 2021 por conta da pandemia do coronavírus, que paralisou o futebol nacional e sul-americano entre março e junho de 2020.

Nas próximas cinco rodadas do Brasileirão, o Flamengo tem quatro compromissos como mandante e apenas um como visitante: Santos, no Maracanã em 13/12; Bahia, no Maracanã em 20/12; Fortaleza, no Castelão em 26/12; Fluminense, no Maracanã em 6/1; e Ceará, no Maracanã em 10/1.

Confira outras respostas do meio-campista Willian Arão à FlaTV:

Desempenho como visitante e mandante

É uma boa estatística. Interessante (ser o melhor visitante do Brasileirão). Queremos melhor o nosso fator mandante. Dos próximos cinco jogos, temos quatro em casa. Se fizermos 12 pontos (em casa), vamos estar muito próximos do líder, ou até na liderança. É assim que penso.

Ausência da torcida

Com a torcida do Flamengo, que faz a diferença, que nos ajuda, é diferente. Muitas vezes a gente está em dificuldade no jogo e ela consegue nos empurrar e pressionar o adversário. Faz toda a diferença tem 75 mil pessoas te empurrando.

Aproveitamento e importância nos passes longos

Observamos os times que vamos jogar, as fraquezas, e tentamos tirar o nosso melhor. Isso pode passar despercebido para quem não assiste o jogo, mas sei minha função, sei que raramente darei uma assistência, mas ao dar o passe do passe para o gol fico muito feliz. É o meu trabalho, tenho que iniciar bem. Seja encontrando o lateral ou o Arrascaeta ou o Everton em boas condições para eles darem assistência para os atacantes. SIGA O FLAINFO NO GOOGLE NEWS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui