Em seu segundo ano no Flamengo, Bruno Henrique se aproxima do 100º jogo com números impressionantes

O camisa 27 - que já levantou seus troféus pelo Rubro-Negro - já ultrapassou os 50 gols marcados pelo Flamengo, e ainda se destaca com as assistências para os companheiros

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Bruno Henrique sequer completou duas temporadas pelo Flamengo, mas já está na história do clube da Gávea. E não só pelos seis troféus conquistados, mas também pelos expressivos números que ostenta. A um jogo da 100ª atuação com o Manto, o atacante soma 52 gols (35 em 2019 e 17 em 2020) e 23 assistências, sendo 15 no ano passado e oito desde janeiro. Assim, a média de Bruno Henrique em participação em gols por jogo no Rubro-Negro é de 0,76.

Campeão do Brasileiro, do Carioca (duas vezes), da Recopa Sul-Americana, da Supercopa do Brasil e da Libertadores, Bruno Henrique tem a ótima fase reconhecida pelos prêmios individuais e convocações da Seleção Brasileira. Na próxima terça, em duelo com o Racing que vale classificação às quartas de final da Liberta, no Maracanã, o atacante alcançará os 100 jogos pelo Flamengo.

Os números de gols e assistências comprovam a importância de BH27 para o time do Flamengo, mas a contribuição do atacante vai além dos números. Em meio à maratona de jogos e uma série de desfalques no setor ofensivo – seja por lesões, suspensões ou convocações -, o atacante de 29 anos oferece ao treinador sua versatilidade, podendo exercer diversas funções no setor.

Foi assim na quarta, diante do Racing (ARG), partida na qual o técnico Rogério Ceni escalou uma equipe “à la Jorge Jesus”, no 4-4-2, com Bruno Henrique ao lado de Gabriel Barbosa, pela faixa central e próximo à área, com Arrascaeta e Everton Ribeiro abertos. Neste caso, muitas vezes o atacante troca com o meia uruguaio – que vira um segundo atacante – e abre na ponta esquerda. No gol rubro-negro no El Cilindro, em Buenos Aires, o lance se originou desta forma.

Já nas ausências de Gabigol e/ou Pedro é comum que o camisa 27 seja utilizado como referência. A aparição de Bruno Henrique pela direita já é mais rara, mas acontece, com o atacante fazendo uma dobradinha com Everton Ribeiro por ali.

Um atleta versátil, em grande momento técnico e tático, e que, na medida do possível, resiste fisicamente ao calendário do futebol brasileiro: este é Bruno Henrique e sua importância de estar a serviço de Rogério Ceni no Flamengo.

Confira o desempenho de Bruno Henrique pelo Flamengo em cada torneio:

2019
Copa Libertadores – 5G / 6A / 13J
Brasileirão – 21G / 4A / 33J
Copa do Brasil – 3J
Carioca – 8G / 4A /11J
Mundial de Clubes – 1G / 1A / 2J

2020
Supercopa do Brasil – 1G / 1J
Recopa Sul-Americana – 1G / 1J
Copa Libertadores – 4G / 1A / 5J
Brasileirão – 5G / 4A / 16J
Carioca – 5J / 1A / 10J
Copa do Brasil – 1G / 2A / 4J

*G = Gols / A = Assistências / J = Jogos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui