Com passado glorioso na memória, Flamengo chega à Argentina querendo construir um novo capítulo na Libertadores

Conquista da principal competição de clubes da América do Sul completa um ano nesta segunda-feira

A delegação do Flamengo chegou à Argentina na noite do último domingo. Na mente dos jogadores e no coração dos torcedores apenas um recordação: o título da Libertadores, que completa um ano nesta segunda-feira. O Rubro-Negro se prepara para o seu principal desafio na edição de 2020 do torneio, em busca de mais uma taça.

Após a vitória sobre o Coritiba e a boa atuação da equipe, a pressão sobre os jogadores e Rogério Ceni diminuiu. No entanto, a partida desta terça-feira pode significar um divisor de águas no Flamengo. A eliminação na Copa do Brasil e a oscilação no Brasileiro não tiraram da Libertadores o caráter de competição mais importante para o Flamengo.

O Racing, adversário do clube carioca, nas oitavas de final da Libertadores vive momento bastante ruim. Nas últimas quatro partidas, a equipe de Avellaneda não conseguiu sequer um empate. O momento delicado fez com que Diego Milito, ex-atacante argentino, deixasse a diretoria da equipe. No entanto, o Flamengo não deverá ter tarefa simples contra o tradicional clube de Avellaneda.

Flamengo e Racing se enfrentam nesta terça-feira pela partida de ida das oitavas de final da Libertadores, em Avellaneda. O jogo de volta será no próximo dia 1º, no Maracanã. O vencedor desse duelo vai encarar quem passar de Boca Juniors e Internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui