Suspenso, Sampaoli usou celular para falar com auxiliar contra Fla

Contra o Flamengo, o técnico gesticulou e gritou bastante durante o jogo e foi visto, na transmissão, passando instruções pelo celular.

Suspenso por receber o terceiro amarelo na derrota para o Palmeiras, na 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, Jorge Sampaoli não pôde ficar na beira do campo na partida contra o Flamengo, neste domingo (8). O treinador ficou em um camarote do Mineirão para acompanhar o duelo que valia pontos valiosos na parte de cima da tabela e mesmo assim chamou a atenção.

Como de rotina, o argentino gesticulou e gritou bastante durante o jogo e foi visto, na transmissão, conversando com alguém no celular, como se estivesse passando instruções. Por estar cumprindo punição, o técnico não poderia se comunicar com ninguém “envolvido da partida”. No entanto, como não é possível saber com quem Sampaoli conversava, uma punição quase não tem chances de acontecer.

“Essa questão está prevista no artigo 47, parágrafo 5º do Regulamento Geral de Competições. O membro da comissão técnica suspenso não pode se comunicar com ninguém que está à beira do campo. Em geral quem fica no banco não pode ficar com celular ou comunicador. Mas independente de artigo, a punição prevê que ele não exerça nenhuma atividade própria durante a partida”, disse o advogado especialista em direito desportivo Caio Medauar.

O que prevê o artigo 47, parágrafo 5º do Regulamento Geral de Competições:

§ 5º: O membro de comissão técnica suspenso não poderá acessar a área técnica vestiários ou qualquer parte da área de competições, nem se comunicar, por qualquer meio, com qualquer pessoa envolvida na partida, em especial atletas e membros da comissão técnica, nem comparecer à coletiva de imprensa ou qualquer outra atividade de mídia realizada no estádio.

Para Renata Ruel, especialista em arbitragem, os juízes da partida precisam estar atentos à utilização de comunicadores no banco de reservas.

“O Sampaoli não pode se comunicar com o banco, inclusive ir ao vestiário, já que está cumprindo suspensão. A arbitragem deve ficar de olho se algum equipamento não permitido está sendo usado ou o uso é de forma indevida. A questão é que não é possível saber com quem a comunicação estava ocorrendo, tornando uma punição quase impossível”

Durante a transmissão, apesar de proibido, um dos membros da comissão técnica do Atlético-MG foi visto com um celular no banco de reservas. Na súmula oficial da partida, o árbitro não relatou qualquer irregularidade ou presença de comunicadores.

O Atlético-MG goleou o Flamengo por quatro a zero e subiu na tabela. Com o resultado, o Galo chegou aos mesmos 35 pontos que a equipe carioca, alcançando a segunda colocação com apenas um ponto a menos que o líder Internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui