Muito cobrado no Flamengo, Lincoln volta a marcar e Dome faz revelação sobre o atacante

Considerado com muito potencial quando chegou aos profissionais, atacante perdeu o brilho e vinha sendo muito cobrado pelos torcedores após algumas atuações abaixo do esperado

Atuando com uma série de titulares poupados, já visando o confronto direto diante do Intenacional, o Flamengo teve uma boa atuação e venceu o Junior Barranquilla por 3 a 1, na última quarta-feira (21), no Maracanã. Com mais uma vitória, o técnico Doménec Torrent elogiou o desempenho e a evolução mostrada pelo time nas últimas partidas.

Conquistando mais 3 pontos, o Rubro-Negro chegou aos 15 e confirmou a primeira colocação do Grupo A da Libertadores. O Del Valle, que venceu o Barcelona de Guayaquil, foi a 12 e ficou com a segunda vaga da chave. A pontuação garantiu ao Mais Querido ainda a terceira melhor campanha da fase de classificação, atrás apenas de Palmeiras e Santos, que somaram 16. Na próxima sexta-feira (23), a Conmebol sorteará os cruzamentos das oitavas de final.

SAIBA MAIS: LEIA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O FLAMENGO

Com um bom desempenho dentro de campo, após a partida, Dome saiu em defesa de um dos jogadores que mais vinham sendo criticados pela torcida nos últimos tempos, mas que, ao seu ver, tem potencial suficiente para surpreender, precisando apenas melhorar em alguns aspectos para evoluir em campo.

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

“Jogadores jovens precisam de confiança. O que aconteceu com Lincoln? Eu falei muito com ele, convenci ele que tinha que melhorar muitas coisas. Ele trabalhou muito nos treinos e mostrou que podia jogar e por isso joga”, disse o treinador, citando sobre uma situação vivida em sua chegada ao clube, que envolve o jovem atacante.

“Quando cheguei, havia um grupo de jogadores que estava treinando à parte. Decidi que íamos trabalhar juntos. Eles me mostraram a qualidade que tem. O Lincoln foi um deles. Disse que teria que fazer mais, melhorar, focar nos treinamentos. Ele tem qualidade. É importante dar confiança. Eu acredito neles. A base é fantástica, podem jogar. Conversei muito com o Lincoln e convenci que tinha que melhorar, trabalhar sem a bola. Não é mérito do técnico, é do jogador”, finalizou o comandante Rubro-Negro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui