Atacante que custou R$ 7 milhões não empolga e vai retornar ao Flamengo em baixa; indisciplina extracampo preocupa Landim

Sem conseguir desempenhar um bom futebol em 2020 após ter sido contratado por valor milionário, jogador deve retornar ao clube em breve, marcado por atos de indiciplina durante a pandemia

Rodolfo Landim, President of Flamengo, speaks in front of soccer club's training center, after a deadly fire, in Rio de Janeiro, Brazil, February 8, 2019. REUTERS/Ricardo Moraes

BOLAVIP: O Flamengo optou por lutar para manter seu elenco vitorioso em 2020, ao invés de realizar uma série de novas contratações. Mesmo com vários jogadores desejados no mercado, a única saída que acabou sendo sentida foi a de Rafinha, mas em todos os outros casos conseguiu a permanência.

Porém, o clube também negociou alguns reforços. O atacante Thiago, ex-Náutico, foi a primeira contratação do Rubro-Negro para a temporada 2020. No início do ano, o clube pernambucano confirmou a negociação do atleta de 18 anos em seu site oficial.

Divulgação/Náutico

Sendo um dos grandes destaque na Série C, mantendo boa regularidade e chamando a atenção de algumas equipes, o atacante custou cerca de R$7 milhões de reais aos cofres do Mais Querido, sendo a maior venda da história do Timbu, que manteve 18% dos direitos econômicos do jogador.

O atleta acabou sendo emprestado alguns meses depois para o próprio Náutico, aumentando em 1 ano seu contrato, que inicialmente era até 2024. Porém, nesta temporada, a fase do jogador está longe de ser das melhores. Além de estar com um desempenho questionável dentro de campo, se envolveu em polêmicas durante a pandemia e chegou a ser afastado.

Com todos esses pontos negativos, a própria torcida pernambucana, que sempre exaltou o atacante em decorrência de seu protagonismo em 2019, vem realizando duras criticas e agradecendo por não ser mais dono de seus direitos, desejando que o jogador retorne para o Rio de Janeiro.