Flamengo volta a ter a melhor dupla da América à disposição

Gabigol e Bruno Henrique viraram tabelinha, como Zico e Nunes, Bebeto e Romário, Sócrates e Palhinha, Pelé e Coutinho.

BLOG DO PVC: Gabriel já marcou 59 gols desde que chegou ao Flamengo e Bruno Henrique anotou 43. Ao todo, são 102 gols marcados e a dupla encantou o continente, conquistou a Libertadores, o Brasileirão, sedimentou-se como a maior parceria da América do Sul. Gabigol e Bruno Henrique viraram tabelinha, como Zico e Nunes, Bebeto e Romário, Sócrates e Palhinha, Pelé e Coutinho — com o perdão de sua Majestade.

O afastamento recente deu-se pelo coronavírus, de Bruno Henrique, e pela lesão de Gabriel. Antes, os últimos encontros não foram de tanta afinidade, mas não por culpa de qualquer animosidade entre os dois, até especulada. Eles não precisam se amar fora de campo. No gramado, a troca de olhares é infalível, tem química e leva até a rede.

Ocorre que o estilo posicional deixou Gabriel, ora pela direita, ora centralizado, Bruno Henrique, ora à esquerda, ora centroavante, separados em comparação com o que fazia Jorge Jesus. O português escalava os dois como pontas-de-lança, com muita movimentação, tabelas e infiltrações.

Quer ficar sempre informado sobre as últimas notícias do Flamengo? Clique aqui e baixe! É grátis!

Domenec Torrent foi contratado para adotar seu estilo e deve ter tempo para fazer isto. Mas a lembrança de que Gabigol e Bruno Henrique funcionam como uma dupla não pode ser perdida de vista. Com eles juntos, próximos e tabelando, o Flamengo é muito mais forte.