A base vem forte! Garotos assumem responsabilidade, e Flamengo empata com o Palmeiras no Allianz

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/ FLAMENGO

A partida entre Palmeiras x Flamengo, válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi bem conturbada nos bastidores. Após um dia intenso de indecisões acerca de uma possível suspensão do jogo, depois que o Rubro-Negro confirmou um surto de covid-19 em jogadores, dirigentes e membros do departamento de futebol, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) acatou o pedido da CBF e manteve o confronto, que foi disputado no Allianz Parque, às 16h20 (horário de Brasília).

Com uma série e desfalques e cinco Garotos do Ninho como titulares, o Mais Querido precisava se superar para fazer frente ao time titular do Palmeiras, que foi com força total para o duelo. Sendo assim, o Flamengo entrou em campo com Hugo (Neneca), João Lucas, Natan, Otávio e Ramon; Gerson e Thiago Maia; Arrascaeta, Lincoln, Guilherme Bala e Pedro.

O primeiro tempo foi dominado pelo Flamengo, que apresentou uma atuação surpreendente e dominou o confronto, tendo as maiores chances de gol. Na segunda etapa, o jogo começou animado, com dois gols seguidos, um para cada lado. No 220v, os últimos 45 minutos foram lá e cá, obrigando os goleiros a trabalharem bastante e segurarem o placar. Fim de papo no Allianz: Palmeiras 1 x 1 Flamengo.

O JOGO:

Na raça, mesmo com todos os revés, o Flamengo entrou em campo pronto para vencer a partida. Com um time que nunca treinou junto, o Mais Querido era eficiente na marcação e passava segurança no setor defensivo. Do meio para frente, contava com a experiência de alguns titulares, que jogavam quando conseguiam ter a bola, dando trabalho ao Palmeiras que, apesar de estar com força máxima, não conseguia incomodar o Rubro-Negro.

Em confronto literalmente “jogado”, o primeiro tempo foi de duas equipes buscando ter a bola, mas com uma grande atuação do Mengão que, com a marcação bem ajustada, conseguiu conter as tentativas de ataque do Alviverde e pouco sofreu defensivamente. Quando encontrava oportunidade, o Flamengo partia para cima do adversário e, aos 24 minutos, o Mais Querido teve a primeira grande chance de abrir o marcador: Guilherme Bala trabalhou com Pedro, que dominou e mandou um canudo em direção à meta de Weverton, que defendeu.

Mesmo com o time titular, o Palmeiras não conseguia dar trabalho ao Flamengo e ofereceu pouco perigo ao gol de Neneca que, em todas as oportunidades do time paulista, se mostrou atento e seguro para salvar a meta rubro-negra. O Mengo demonstrou personalidade, dominou o ataque e obrigou o Weverton a trabalhar bastante. Aos 38, teve uma grande chance com Arrascaeta, que mandou um chutaço, mas parou nas mãos do goleiro adversário. Diferente de Weverton, Hugo foi pouco acionado e a primeira etapa e fez a única grande defesa nos acréscimos. Fim do 45 minutos com atuação surpreendente da equipe carioca.

O jogo voltou animado do intervalo e grandes oportunidades foram criadas pelas duas equipes. O Palmeiras abriu o marcador aos 9 minutos com um chute de Patrick de Paula. A bola desviou em Thiago Maia e matou o goleiro Hugo, que nada pode fazer. Todavia, o Flamengo não deixou o adversário nem pensar em comemorar e, aos 10, Pedro estudou as redes de Weverton, deixando tudo igual.

Aos 13 minutos, Neneca fez um verdadeiro MILAGRE para salvar o Flamengo e evitar a vantagem do Alviverde. Luiz Adriano mandou uma bomba rumo à meta rubro-negra, mas Hugo mostrou serviço e protagonizou uma defesaça! Lá e cá, paulistas e cariocas criavam boas chances, obrigando os goleiros a trabalharem bastante.

A primeira substituição do Flamengo foi aos 25, quando Jordi Guerrero, auxiliar de Doménec Torrent e comandante do jogo deste domingo, tirou Guilherme Bala para a entrada de Richard Rios. Logo depois, o Mengo conseguiu dois lances de perigo: com Lincoln e Otávio. Na chance do atacante, Weverton espalmou para escanteio. Na jogada do zagueiro, a defesa adversária se atrapalhou e o defensor chutou de perna esquerda, mas a bola passou pertinho da trave lateral.

Muito melhor em campo, o Mais Querido continuou surpreendendo, criando jogadas, encontrando espaços e levando perigo ao Palmeiras. Defensivamente e ofensivamente seguro, o time cheio de desfalques era equilibrado e dominava a partida. Nos últimos minutos, os experientes do Alviverde conseguiram pressionar um pouco os Garotos do Ninho, que administraram o placar e seguraram o resultado. Fim de papo no Allianz. Palmeiras 1 x 1 Flamengo.

COLUNA DO FLA: Por: Paula Mattos