Marcos Braz desmente candidatura a qualquer cargo político no momento

Marcos Braz
Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Nos últimos meses, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, começou a ser cotado para concorrer a um cargo político para a Prefeitura do Rio. Em um primeiro momento, o dirigente rubro-negro foi especulado para compor a chapa de Eduardo Paes como vice-prefeito, porém, Braz não aceitou o pedido. No entanto, recentemente, ele chegou a ter nome muito forte para a candidatura de Vereador.

Em entrevista coletiva, diretamente do Equador, Marcos Braz garantiu que está sempre sendo convidado para alguns cargos, entretanto, aproveitou para desmentir qualquer projeto político neste momento.

– Eu fui Secretário de Esporte do Rio num momento importante do Esporte, dentro de um círculo Olímpico. Fui vice-presidente da SUDERJ, sempre tive passagens perto da política e não é a primeira vez não, eu sou sempre convidado. Em nenhum momento eu afirmei ou disse que seria candidato a A, B ou C. Então não tenho que responder essa pergunta se eu não disse que seria candidato. Se pode conciliar? Pode conciliar, mas nada tem haver com a minha decisão.

Além disso, com a pressão que Domènec Torrent vem sofrendo no cargo, surgiu rumores de que Marcos Braz haveria dito que sairia do Flamengo em caso de demissão do treinador. Com isso, o dirigente desmentiu a notícia e afirmou que ‘jamais faria uma colocação dessa maneira’.

– O primeiro ponto que eu quero deixar claro aqui é que a minha relação com o presidente Rodolfo Landim e a minha relação com todos os integrantes, com todos os meus companheiros e vice-presidente. Quem me conhece sabe que eu jamais faria uma colocação dessa maneira. Eu tenho a minha posição e a minha posição sempre é passada e discutida como todos os outros pontos no clube. Como todos os outros companheiros de diretoria também fazem.