Domènec revive no Flamengo pressão dos EUA após também ser goleado; veja o que aconteceu depois

A derrota do Flamengo por 5 a 0 diante do Independiente del Valle, no Equador, foi a pior da ainda curta carreira de Domènec Torrent como técnico. Nos Estados Unidos, porém, o ex-auxiliar de Pep Guardiola também sofreu uma dura goleada e com muita pressão em seguida.

Foi em março de 2019, no início da temporada da Major League Soccer, 4 a 0 diante do Toronto FC. Era o quarto jogo do ano, e o New York City ainda não tinha vencido uma vez sequer – eram três empates até então e foram sete partidas no total até o primeiro triunfo.

Nesta quinta, em Quito, Domènec teve que responder sobre o risco de demissão após a pior derrota já sofrida por um atual campeão da Conmebol Libertadores. “Estou concentrado em trabalhar. Se você quer falar disso, tem de falar com outras pessoas, não comigo”, disse.

Não foi muito diferente do que viveu na MLS. A goleada diante do rival canadense fez com que ganhasse força a hashtag “#DomeOut” nas redes sociais, pedindo a demissão do técnico.

“É hora de a direção tomar uma decisão. Continuam a acreditar em Dome apesar de nenhum dado sugerir que ele possa fazer o trabalho? Ou aceitam a perda e permitem ao time começar do zero? Por favor, NYFC. Pare esse trem enquanto ainda é possível antes que descarrilhe completamente”, escreveu o blog “Hudson River Blue”, de torcedores nova-iorquinos.

“Dome tem muitas ideias sobre como seu time pode jogar futebol, mas não está mais claro agora do que há dez meses o que ele pensa sobre como ele deve jogar futebol. E é fácil acreditar que os jogadores estão tão confusos quanto nós”, analisou outro.

É verdade que, naquela goleada na liga norte-americana, Domènec teve desfalques na semana de treinos, depois de uma data Fifa. O técnico, porém, assumiu a responsabilidade.

“Foi um dia ruim, uma noite ruim, eles mereceram ganhar o jogo. Eles jogaram muito melhor hoje. É minha culpa, porque não li o jogo. Não é sobre os jogadores… É minha culpa. Às vezes, você tem que reconhecer isso, e eu não consegui ler o jogo hoje”, disse, na ocasião.

O fato é que, apesar daquela goleada, o espanhol não foi demitido. Só teve mais cinco derrotas nas 30 partidas seguintes da temporada regular da MLS. O time de Nova York se classificou com a melhor campanha da Conferência Leste, com 64 pontos e 63 gols marcados.

O problema é que, nos playoffs, o NYFC caiu logo na estreia. Entrando direto nas semifinais do Leste, voltou a ter pela frente o Toronto e perdeu – desta vez, de muito menos, por 2 a 1. Foi a última partida de Dome, que chegou a um acordo para deixar o clube, nos Estados Unidos.

No Flamengo, o treinador espanhol tenta deixar no passado a goleada sofrida para o Del Valle novamente na Libertadores, também no Equador, na próxima terça-feira, às 19h15 (de Brasília), contra o Barcelona de Guayaquil, o lanterna do grupo A – o time rubro-negro é vice-líder, com 6 pontos, três atrás do algoz desta quinta e três a frente do Junior Barranquilla-COL.

Fonte: Espn