Agora é força máxima

Após oscilação no Brasileiro, Dome se prepara para estreia na Libertadores com missão de apresentar a melhor versão da equipe

O espanhol Domènec Torrent durante a partida entre Flamengo e Fortaleza (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O DIA: O tempo de experiências passou. Após início de oscilações e mudanças constantes no Campeonato Brasileiro, Domènec Torrent começa a preparação para a estreia na Libertadores no comando do Flamengo. O rodízio vai continuar ao longo da exaustiva sequência de jogos, mas na próxima quinta, contra o Independiente de Valle, o treinador precisa apresentar a sua melhor versão possível do Rubro-Negro de olho no bi do torneio continental.

As escolhas do treinador na derrota por 2 a 0 para o Ceará já deixaram claro que os jogos da Libertadores são prioridade, tanto que Rodrigo Caio, Arrascaeta e Filipe Luís foram poupados – termo que os rubro-negros ficaram desacostumados a ouvir no ano passado. As mexidas custaram o fim da sequência de quatro vitórias seguidas e uma péssima atuação. A expectativa é que, com força máxima, o time volte a apresentar a evolução de rodadas anteriores.

Desde que chegou ao clube, há pouco mais de um mês, Dome ainda não tem o hábito de utilizar força máxima em todas as partidas, ao contrário do seu antecessor, Jorge Jesus. A torcida nem sequer sabe qual é o time titular ideal do espanhol, se é que existe um, e mas os próximos compromissos devem dar uma pista da escalação escolhida para os duelos mais importantes.

BRUNO HENRIQUE VOLTA

Para os dois jogos no Equador (Independiente del Valle, quinta, e Barcelona, dia 22) o treinador só não poderá contar com Diego Alves, que ainda se recupera da covid-19 e de uma lesão no ombro esquerdo, e Pedro Rocha, com lesão na coxa esquerda. A boa notícia é que Bruno Henrique já tem condições de jogo e viaja hoje com a delegação. O camisa 27 não entra em campo há duas semanas, quando lesionou o joelho direito durante a vitória por 1 a 0 sobre o Santos.

Deixe uma resposta