Após ser criticado, Rafinha esclarece saída do Fla e deixa recado a Landim

O lateral-direito deixou o Mais Querido do Brasil de forma inesperada e alguns rubro-negros não gostaram nada de como foi feita a transferência

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

BOLA VIP: Os torcedores do Flamengo ficaram bastante surpresos com a saída de Rafinha. O lateral-direito já era considerado ídolo por boa parte da torcida e era a grande referência técnica e de liderança no Mais Querido do Brasil. No entanto, o jogador recebeu uma grande proposta do Olympiakos, analisou e decidiu retornar ao futebol europeu nesta temporada. 

O craque foi muito criticado pela transferência e vários torcedores flamenguistas ainda não engoliram sua saída. Em entrevista ao jornalista Benjamin Back, conteúdo que vai ao ar neste sábado (12), nos canais Fox Sports, o medalhão abriu o jogo da sua saída e disse que a proposta chegou de surpresa e os valores foram acima de qualquer realidade financeira que ele esperava

Quando fui para o Flamengo, perguntaram: ‘por que iria para o Flamengo?’. Eu queria sentir na pele a emoção de jogar no Flamengo, fui campeão de cinco títulos em seis que disputei. O maior prêmio foi a mudança foi ter dado certo e conquistado títulos. Estava muito feliz no Flamengo, minha família adaptada, me entreguei de corpo e alma, nos treinos, jogos. Fui profissional como fui minha carreira toda. Chegou uma proposta na quarta-feira, não esperava que iria chegar uma proposta daquela forma. Para a minha idade, jamais iria esperar uma proposta desse calibre. Com 34 anos, depois de 15 anos de Europa, ficar um ano no Brasil e receber uma proposta do futebol europeu desse porte foi um prêmio para a minha carreira, que está acabando, tenho que ser realista, tenho mais três ou quatro anos de futebol”, explicou Rafinha

O lateral também revelou que os dirigentes do Flamengo (Rodolfo Landim, Marcos Braz e Bruno Spindel), foram bastante honestos com ele. As partes se reuniram nos bastidores e os cartolas disseram que não iriam fazer sacanagem para brecar a negociação, tendo em vista que o atleta abriu mão de muita coisa para voltar ao Brasil quando estava no Bayern de Munique. 

Eu tenho que agradecer a Deus e ao Flamengo. Os caras foram homens comigo. O Flamengo fez tudo para eu ficar. O Braz, Spindel, Landim, falaram: ‘Rafinha, a gente viu o que você faz para vir. Agora não vamos ser sacana para te fazer sacanagem para você não sair. A gente quer que você fique, mas a gente entende”, concluiu.  

Deixe uma resposta