Sem tempo a perder na busca pelo Flamengo ideal, Dome abre mão de hotel e decide morar no Ninho

Treinador não se satisfez com nenhuma das casas visitadas em pouco mais de um mês no Rio de Janeiro e resolveu tornar a rotina mais prática com mudança para o CT em breve

Domènec Torrent é apresentado ao Ninho do Urubu por Landim e Braz. Agora, é sua casa — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Domènec Torrent já confidenciou a amigos: não poupará esforços para que o Flamengo tenha a sua cara. Nem que para isso tenha que se mudar para o Ninho do Urubu. Literalmente. Há pouco mais de um mês no Brasil, o espanhol já decidiu: vai morar no centro de treinamento. A mudança definitiva aconteceu na última segunda-feira. Já são três noites no novo lar.

Dome desembarcou no Rio de Janeiro no dia 3 de agosto, e desde então estava em um hotel na Barra da Tijuca. Sem encontrar uma casa que o agradasse e com todas as horas do dia voltadas para o trabalho no Flamengo, o técnico achou melhor simplificar e fixar residência no CT. No Ninho, o espanhol tem rotina de exercícios logo pela manhã e depois mergulha no trabalho. Saídas somente para jantar vez ou outra.

Na realidade, o dia a dia do espanhol na Cidade Maravilhosa já é praticamente todo no Ninho do Urubu, de onde só sai praticamente para descansar no hotel. Ao se instalar no local, ganha tempo evitando deslocamento e poderá debruçar ainda mais na implementação de suas convicções.

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

O Ninho do Urubu conta com toda estrutura de hotelaria, cozinha e serviços necessários para que o comandante rubro-negro tenha o conforto necessário de uma casa. Dome não levará consigo os três auxiliares.

Adaptado ao Brasil, ao Flamengo e cada vez mais ciente da pressão de conduzir o atual campeão do Brasileirão e da Libertadores, Dome não é mais garoto, mas pode ser chamado agora de “senhor do Ninho”.

GLOBO ESPORTE: Por Cahê Mota

Deixe uma resposta