Flamengo: Braz nega problemas entre Dome e Gabigol e destrói gramado do Maracanã

Gabigol comemora após marcar para o Flamengo sobre o Fortaleza Getty Images

Após a vitória por 2 a 1 sobre o Fortaleza, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, o atacante Gabigol, do Flamengo, deixou o campo aparentemente contrariado, sinalizando que não queria dar entrevistas.

Ele caminhou direto para os vestiários e, no caminho, foi conversando com o vice de futebol rubro-negro, Marcos Braz.

Na saída do Maracanã, Braz foi abordado e questionado se as reclamações de Gabigol eram por causa de ter iniciado a partida no banco de reservas, por opção do técnico Domènec Torrent.

O dirigente, no entanto, negou qualquer problema entre as partes.

“Não está acontecendo absolutamente nada. Fui falar com ele (Gabigol) ali (no túnel dos vestiários) para parabenizar pelo gol. Não teve absolutamente nada”, afirmou, ao canal “Paparazzo Rubro-Negro“.

“Não aconteceu absolutamente nada. Está tudo tranquilo, todo mundo feliz com essa 3ª vitória consecutiva no Brasileiro. E com dois jogos fora, Santos e Bahia, que são equipes difíceis de jogar fora. Temos agora clássico contra o Fluminense, um time muito bem armado, com um bom técnico. Gosto muito dele e do time dele”, completou.

Braz também aproveitou para detonar a administração do Maracanã pelo estado atual do campo de jogo.

Segundo o cartola, o estádio carioca tem atualmente o pior gramado do Brasil.

“A gente sai hoje do Maracanã com mais um título. O Flamengo foi campeão da Recopa, do Estadual, e hoje tem mais um título: o de pior gramado do Brasil”, ironizou.

“Ganhamos mais esse troféu. O Maracanã está um horror. Isso não existe. Não sei como é que faz. É desesperador”, reclamou.

Deixe uma resposta