Hino do Flamengo interrompe sessão do STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, teve a fala interrompida quando seu celular tocou o hino do Flamengo.


UOL: O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, teve a fala interrompida no julgamento de dossiê que o governo federal produziu contra opositores e antifascistas durante a tarde de hoje. No entanto, o ministro não foi interpelado por um colega em meio ao voto, mas sim pelo próprio celular: o toque de seu telefone é o hino do Flamengo (assista no vídeo acima).

“Essa identificação…”, dizia o ministro no momento em que o coro ‘uma vez Flamengo, sempre Flamengo’ invadiu a transmissão de vídeo.

Marco Aurélio sorriu e tentou seguir com o voto, levando na esportiva: “Essa identificação não me abandona.”

Quem decidiu entrar na brincadeira foi o ministro Luís Roberto Barroso, que também pediu a palavra aos risos: “Eu acompanho!”

“Me acompanha o tempo todo…”, brincou de volta Marco Aurélio, dando continuidade à fala e ao julgamento.

O ministro foi o único que votou a favor do dossiê.

Interrupções
Desde que adotaram o regime de teletrabalho, em função da pandemia do novo coronavírus, os ministros do STF se acostumaram às interrupções e “imprevistos” que ocorrem durante o trabalho em casa. O próprio Marco Aurélio já havia sido interpelado em outra ocasião, em junho deste ano, quando sua neta fez uma aparição especial durante julgamento sobre trabalhadores de portos.

“Vovô”, disse a garota, de apenas três anos, ao surgir atrás do ministro. Marco Aurélio explicou depois que ele costuma guardar chocolates em seu escritório e que a menina entrou no cômodo atrás dos doces.

Deixe uma resposta