Desconfio que é o sósia e não o Gabigol jogando, diz Renato Maurício Prado

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

UOL: Na live de ontem (19) do pós-jogo Fim de Papo do UOL, o empate entre Flamengo e Grêmio por 1 a 1 no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, o jornalista Renato Maurício Prado criticou a inoperância do ataque flamenguista formado por Gabigol e Bruno Henrique, dupla que foi o destaque do futebol brasileiro na última temporada, mas que não voltou bem neste início de competição sob o comando do técnico Domènec Torrent.

“O Flamengo está sofrendo porque simplesmente ele não tem ataque nesse momento. Por incrível que pareça, o Flamengo não tem ataque. A melhor dupla de ataque do futebol brasileiro no ano passado, por que não dizer do sul-americano, simplesmente não voltou da pandemia ainda. O Gabriel e o Bruno Henrique não ganham uma jogada, é uma coisa horrorosa, eu desconfio até que quem está jogando não é o Gabriel, é aquele sósia dele, o Gabigordo, porque não é possível” afirma o colunista do UOL.

O centroavante foi o responsável pelo gol na cobrança de pênalti que garantiu o empate do Flamengo, que não teve uma boa apresentação na partida no Rio de Janeiro, mas o jornalista destaca que esta foi a sua única contribuição na partida.

“Gente, eles não ganharam uma jogada, eu não estou exagerando. A única coisa que o Gabigol fez de positivo foi bater o pênalti, fora isso, não fez rigorosamente nada. E aí, de fato, o Flamengo toca, toca, a bola chega nos atacantes e volta. E aí não adianta tocar se você não tem dois atacantes efetivos para transformar em gol as suas jogadas, não adianta”, afirma.

Não foi apenas a dupla de atacantes foi o alvo das críticas. Para Renato Maurício Prado, o técnico Domènec Torrent mais uma vez não foi bem nas trocas, errou ao substituir Éverton Ribeiro, que era um dos melhores jogadores do time, além de usar apenas três das cinco substituições permitidas.

“Eu estou convencido que ele é meio míope, porque ele tirou o melhor jogador do Flamengo, simplesmente isso. A primeira alteração que ele faz, ele vai lá e saca o Éverton Ribeiro, que era um dos poucos jogadores lúcidos no time do Flamengo, um dos poucos jogadores que produziam no ataque. Foi, inclusive, uma jogada dele, um chute dele no primeiro tempo a única jogada perigosa do ataque do Flamengo, aí, ele vai e saca o Éverton Ribeiro e coloca o Vitinho”, diz Renato.

“Além disso, teve o azar que machucou o João Lucas, teve que fazer mais uma substituição, o Flamengo foi e botou o Pedro e perdeu duas substituições, eu acho que ele não sabe que só pode parar três vezes o jogo. Ele ficou sem duas substituições para fazer. Olha, o nosso Dome está realmente complicado”, conclui.

Depois do empate com o Grêmio, o Flamengo volta a jogar no domingo, às 11h, no clássico com o Botafogo, enquanto o clube gaúcho permanece no Rio de Janeiro para enfrentar o Vasco, em São Januário, a partir das 16h.

O debate apresentado por Vinícius Mesquita contou ainda com a participação os colunistas do UOL, Danilo Lavieri e Rodrigo Mattos.

Deixe uma resposta