De volta ao gol do Flamengo, Diego Alves retoma conversas por renovação

Diego Alves Foto: Divulgação Flamengo - Alexandre Vidal

EXTRA: Titular do gol do Flamengo do Flamengo e de volta contra o Grêmio, nesta quarta-feira, após cumprir suspensão pela expulsão diante do Coritiba, o camisa 1 Diego Alves retomou as conversas com o clube para renovar seu contrato.

O acordo, válido apenas até dezembro, já é alvo de debate entre a diretoria rubro-negra e o representante do atleta, o empresário Eduardo Maluf. Que paralisaram um pouco as negociações no pico da pandemia no Brasil.

O fato de o vice de futebol Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel estarem na Espanha para contratar o lateral-direito Mauricio Isla não interromperam o diálogo, que começou a esquentar novamente antes da viagem.

MaisJogo do Flamengo pelo Campeonato Brasileiro é adiado

O Flamengo quer entender as pretensões do jogador de 35 anos, e o formato desse novo acordo é o primeiro capítulo do processo para sua permanência. Não apenas o tempo de permanência, que deve ser até 2022.

Quando veio para o clube, em 2017, Diego Alves custou muito pouco dinheiro ao Flamengo, que pagou ao Valencia da Espanha cerca de R$ 1 milhão. Mas no acordo, o goleiro recebeu luvas.

No fim de 2018, quando esteve próxima de deixar o Flamengo, afastado depois de uma discussão com o técnico Dorival Júnior, o atleta tentou sair livre para o mundo árabe. O clube era o Al-Ittihad, da Arábia Saudita. O clube vetou.

Agora, com outra diretoria, já livre para assinar pré-contrato com outra equipe, o camisa 1 e seu agente não escondem o desejo de permanecer no Flamengo. Mas sabem que há mercado nem que seja no segundo escalão do futebol europeu.

Como tem um dos salários mais altos do elenco, Diego Alves vai exigir um esforço financeiro maior do Flamengo, que recentemente tentou manter Rafinha oferecendo aumento para o jogador. No caso de Diego Ribas, que já aceitou redução salarial ano passado, as conversas devem ser mais rápidas por um acordo.

A diretoria melhorou os pagamentos a atletas importantes como Gabigol, Bruno Henrique e Éverton Ribeiro. E o caminho natural seria a promoção de Alves, que fez uma temporada 2019 brilhante. Mas não haverá loucura.

— Diego Alves estava três meses afastado. Tinha goleiro vindo do México que estava pertinho. Conversamos, e ele continuou. Temos excelente relação. Agora, eu falo isso, vem um grego e quer pagar 20 milhões de dólares. O Flamengo não vai fazer loucura — avisou Braz.

Deixe uma resposta