Rafinha elege festa do Bi da Libertadores como momento mais marcante no Flamengo: “Nunca vi uma coisa dessa na vida”

FOTO: RICARDO MOREIRA

Um ano e seis títulos pelo Flamengo. Rafinha não segurou o choro ao agradecer e lembrar dos grandes momentos vividos com o manto sagrado. De partida para o Olympicos da Grécia, o lateral considera “um prêmio” a oportunidade de retornar para a Europa e jogar novamente uma Champions League. O jogador disse que aceitou a proposta grega pensando na família, mas revelou que vai com “o coração partido”.

“Essa foi uma decisão minha, da minha família, mas agradecer ao Flamengo que fez de tudo para eu permanecer. Agradeço ao Marcos Braz por ter esperado seis meses para me trazer para cá. Mas são momentos na nossa vida. Foi difícil deixar o Flamengo mas tive que pensar bem. Mas com a cabeça e coração partido eu tomei essa decisão de ir para a Grécia”.

Durante a coletiva Rafinha também relembrou os seis títulos conquistados com a camisa do clube. Rasgou elogios à torcida e aos amigos que fez no Flamengo e não ficou em cima do muro na hora de escolher o momento mais especial: O título e a festa da Nação Rubro-Negra após a conquista do Bicampeonato da Libertadores.

“Foram tantos momentos aqui no Flamengo, mas vou ficar com aquele momento da Libertadores. Aquele que a gente voltou, a chegada no Rio de Janeiro, dois caças da força aéra do lado, chegamos ao Rio, fomos para o trio e isso vai ficar eternizado. Nunca vi uma coisa dessa na vida, tanta gente. Esse momento vai ficar marcado”.

Deixe uma resposta