Rafinha recusa contraproposta do Flamengo e encaminha saída para o Olympiacos, da Grécia

Lateral-direito se reúne com diretoria, mas decide aceitar oferta do clube grego

GloboEsporte: Cahê Mota, Felipe Schmidt e Fred Huber 

O destino de Rafinha aponta novamente para a Europa. Após reunião em tom de despedida nesta quinta-feira com a diretoria do Flamengo, o lateral recusou a contraproposta apresentada pelo clube e decidiu aceitar a oferta do Olympiacos, da Grécia. Ele viaja nos próximos dias para Atenas para concluir a transação.

A questão financeira pesou na decisão de Rafinha. O ge apurou que o jogador vai ganhar no Olympiacos quase o triplo do que recebe no Flamengo – a contraproposta foi quase o dobro do atual salário do lateral. Ele tinha contrato com o clube rubro-negro até junho de 2021, mas uma cláusula prevê uma liberação sem custos em caso de oferta de um time do exterior.

Rafinha está de saída do Flamengo — Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Junto com o ex-jogador Lincoln, que intermediou sua vinda para o Flamengo em 2019, Rafinha se reuniu o vice-presidente de futebol Marcos Braz na tarde desta quinta, no hotel onde o elenco está hospedado, em Goiânia. Braz concederá entrevista coletiva nesta sexta, e a expectativa é de que aborde o assunto.

Rafinha deixa o Flamengo após pouco mais de um ano. Ao todo, foram 46 partidas pelo clube e cinco títulos conquistados: Libertadores de 2019, Brasileiro de 2019, Carioca de 2020, Recopa Sul-Americana de 2020 e Supercopa do Brasil de 2020.

Sem Rafinha, o Flamengo tem apenas um lateral-direito de origem no elenco: João Lucas. Contra o Atlético-GO, Domènec Torrent preferiu improvisar Rodrigo Caio na função. Há também a opção de Matheuzinho, lateral do sub-20 que chegou a treinar com os profissionais neste ano.