Se eu sou jogador do Flamengo, não entro em campo, defende Janaína Xavier

UOL: Apresentadora do SporTV News, Janaína Xavier se incomodou com a liberação de quatro jogadores do Atlético-GO – que testaram positivo para a covid-19 – para enfrentar o Flamengo, hoje, em Goiânia, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O aval foi dado pela comissão médica da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que acatou um recurso solicitado pelo time goiano.

Janaína Xavier aconselha jogadores do Fla a não entrarem em campo

“Se eu sou jogador do Flamengo, ou qualquer outro, até parceiro do Atlético-GO, não entro em campo. Desculpa. Ok, ouviram as autoridades de saúde, o potencial de contaminação é pequeno, mas alguém crava que realmente não tem perigo?”, questionou a apresentadora no programa desta manhã.

Presente na atração, André Loffredo defendeu que, com esta liberação, o protocolo pode ser jogado no lixo. Em relação à postura dos jogadores, o comentarista acredita que o Flamengo tem condições de se posicionar contra a realização da partida.

“Com isso, está jogado fora, no lixo, rasgado, o protocolo. Não precisa mais de protocolo algum. Se um clube, ao ter jogadores que testam positivo, tem alguma possibilidade de colocar esses jogadores em campo, então o protocolo está rasgado, jogado no lixo. E vamos jogar futebol sem ter todos esses gastos, sem precisar de todo esse cuidado, já que vai jogar futebol de qualquer maneira”, destacou Loffredo, que seguiu:

“Este ponto que você colocou, alguns jogadores teriam condições de chegar e falar: ‘Olha só, desse jeito é inaceitável. Está colocando em risco a minha segurança e dos meus colegas, e, dessa forma, não pretendo continuar’. Agora, alguns não têm. O cara tem que trabalhar porque o clube mandou e pronto. Se ele não trabalhar, não vai conseguir pagar as contas no fim do mês. O mundo real se impõe muito mais. Se você pegar os jogadores do Flamengo, no geral, todos eles teriam capacidade para tomar uma decisão como essa. Do Atlético-GO, já não sei”.

Apontando o episódio como “surreal”, Jana torce pela reversão da decisão da CBF.

“Eu ainda tenho esperança de que o bom senso predomine, e que até o fim do dia isso seja revertido. Que a gente não veja jogadores testados positivos em campo. É surreal”, afirmou.

“Agora a gente vai ter outro nível de avaliação. Não vão ser só os testes positivos, serão os testes positivos com possibilidade de contágio. Já virou bagunça”, completou Loffredo.