Gratidão ao Flamengo, relacionamento com Jorge Jesus e escolha por Farense: Matheus Dantas se despede do Rubro-Negro

Zagueiro embarcou na tarde desta terça para se apresentar ao clube português, fazer exames e assinar contrato de três anos

Enquanto Domènec Torrent vive os seus primeiros momentos no Flamengo, Matheus Dantas embarca para Portugal para começar os trabalhos no seu novo clube, o Farense. O jovem partiu na tarde deste terça-feira para fazer exames e assinar contrato de três anos, e a reportagem do jornal O Dia entrevistou o zagueiro para falar sobre a saída do Rubro-Negro.

Cria da base do Flamengo, Matheus Dantas falou em tom de gratidão ao clube carioca, explicou o porquê de ter escolhido o Farense, já que tinha interesse de clubes da Série A do futebol brasileiro, e contou detalhes do relacionamento com Jorge Jesus, que segundo ele foi o melhor treinador com quem já trabalhou na carreira.

VEJA ABAIXO A ENTREVISTA COMPLETA COM MATHEUS DANTAS:

Por que a escolha do futebol português já que você também tinha mercado para disputar a Série A?

Eu preferi o Farense porque o clube demonstrou muito interesse em me contratar. Isso foi muito determinante. Mas o fato de jogar na Europa, em uma liga muito importante como é a Série A da Liga Portuguesa. É um clube que está crescendo bastante, me apresentou um bom projeto de carreira e eu vi que seria uma ótima alternativa para a minha carreira.

Antes de você aceitar a proposta do Farense, você conversou com Jorge Jesus para saber mais a respeito do futebol português?

Eu não conversei muito com o Mister sobre a minha ida não, pois estava muito incerto e aconteceu muito rápido. Não tive muita conversa com ele sobre o futebol português. Não cheguei a falar com ele a respeito.

Matheus Dantas – Venê Casagrande / Agência O Dia

Por falar em Jorge Jesus, eu soube que ele gostava do seu futebol e te elogiava. Apesar de você não ter tido oportunidades, como o treinador te ensinou a evoluir nos treinamentos?

Ele foi muito importante na minha vida. Foi o melhor treinador que eu já tive, sem sombra de dúvidas. Então, ele colocava na minha cabeça que eu era bom, me elogiava, me ensinava e falava que eu tinha tudo para ser um grande jogador. Ele sempre conversava comigo, me cobrava muito também… eu escutava porque queria aprender, amadurecer, queria evoluir. Ele foi muito importante para eu criar uma mente vencedora e focar ao máximo nos treinamentos. Ele foi muito importante para mim. Ele não só me acolheu, mas acolheu a todos para crescer e trabalhar e nunca desistir.

O treinador do Farense chegou a entrar em contato com você para mostrar desejo em contratar você?

Ele me ligou, sim. Ele conversou comigo, perguntou como eu estava, perguntou como era os treinamentos de Jorge Jesus, perguntou quais são as minhas qualidades. Disse que, caso eu não fosse para o Farense que eu poderia contar com ele. Isso não pesou tanto, pois eu já tinha a minha decisão. Foi muito importante. Mas foi uma decisão tomada porque eu quis muito. Eu vi que o time está crescendo e pode ajudar na minha carreira também.

Qual é o seu sentimento em relação ao Flamengo? Gratidão por sempre ter te apoiado?

Acho que o Flamengo é tudo para mim. Abriu as portas para mim, me fez crescer como pessoa e como atleta também. Sou muito grato ao Flamengo. Eles me ensinaram muita coisa. Eu sempre serei grato ao Flamengo, clube que me abriu as portas desde jovem. Minha eterna gratidão ao Flamengo.

O Dia: Por Venê Casagrande