Jogador de LoL do Flamengo se desculpa por vídeo polêmico, mas nega racismo

Bruno 'Goku' se desculpou através de suas redes sociais

Na última quinta-feira, o atleta de e-sports Bruno “Goku”, que atua com meio na equipe de League of Legends no Flamengo, foi alvo de uma polêmica no Twitter. Um vídeo de 2018 ressurgiu através de um usuário, no qual o jogador chama outro usuário de macaco.

Através de sua conta no Twitter, ‘Goku’ pediu desculpas por ter ‘dado abertura para uma interpretação de racismo’, mas negou que esta foi sua intenção.

– Sobre o clipe de 2018 que foi compartilhado hoje: primeiramente peço desculpas pelo fato de ter dado abertura para uma interpretação de racismo. Não foi a intenção, e na época fui ingênuo de não perceber uq eisso podia ser visto dessa forma. Eu assistia bastante conteúdo de lol estrangeiro, e lá usavam muito “boosted monkey” ou “boosted animal”, como ofensas para descrever o jeito que a pessoa jogava, não pela cor da pele da mesma. por isso, adotei o termo e usava de tempos em tempos. – afirmou.

No vídeo em questão, Bruno reclama de um jogador na partida e diz “só reporta esse macaco” após um companheiro abater um adversário. Confira: