Bernardinho é apresentado e quer Flamengo como referência mundial no vôlei

Flamengo, Bernardinho e Sesc-RJ apresentaram nesta sexta-feira (17) a parceria que cria um novo time de vôlei. O Sesc-RJ/Flamengo será bancado pelos dois clubes e é uma continuidade do projeto de mais de duas décadas do treinador, que começou em Curitiba (PR) e 12 vezes campeão nacional.

Em sua primeira fala como treinador do Sesc-RJ/Flamengo, Bernardinho mostrou sonhar alto: “A vida tem desafios. É um sonho grande fazer um projeto de referência mundial, que as pessoas vejam muito mais do que um time de vôlei, mas cultura de trabalho, valores”, afirmou.

Com o voto contrário do clube de Bernardinho, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) acabou com o ranking de pontos de jogadoras no vôlei feminino. Até a temporada passada, cada clube poderia ter somente duas atletas de nível mundial, mas agora essa regra caiu. Com isso, volta a ser possível montar um supertime no Brasil.

Com o orçamento mais restrito oferecido pelo Sesc-RJ, seria impossível caminhar por esse caminho sem uma nova parceria. Agora, com a dobradinha com o Flamengo e a força da marca rubro-negra, esse sonho passa a ser viável. No basquete, o Fla montou um time fortíssimo para a próxima temporada, com Yago, Marquinhos e Rafael Hettsheimer.

Os dois times, aliás, podem ter o Maracanãzinho como casa, caso a concessão do complexo seja renovada para o Flamengo ou o clube vença o edital de concessão. “Com essa multidisciplinaridade, com basquete e vôlei, se torna muito mais viável. Poder ter esporte de alto rendimento no Maracanãzinho seria incrível”, comentou Bernardinho. Segundo Landim, a ideia é que o ginásio seja um ambiente naturalmente frequentado pelo torcedor rubro-negro que já vai ao Maracanã.

Na temporada passada, Flamengo e Sesc sofreram para achar ginásios para jogar. Os dois clubes, o time masculino do Sesc e a equipe de basquete do Flamengo utilizavam o ginásio do Tijuca, que ainda precisava reservar datas para times do clube. Em algumas partidas, o Fla jogou em casa, na Gávea.

Fonte: UOL