Edilson vê Jesus como ‘entregador de camisas’ no Fla: ‘Qualquer um faria o que ele fez’

Ex-jogador e comentarista acredita que português não seja fundamental com este elenco

A torcida do Flamengo está ansiosa para saber o desfecho da possível saída do treinador Jorge Jesus do clube. Responsável por comandar o elenco rubro-negro nas conquistas do Brasileirão e Libertadores, ambas em 2019, o treinador, no entanto, não seria tão fundamental ao elenco, segundo o ex-jogador Edilson Capetinha.

Durante o programa “Os Donos da Bola”, na “Band”, Capetinha avaliou que o treinador seria um “roupeiro” do atual grupo do Flamengo. Com diversos craques, Edilson acredita que Jesus tenha apenas a função de escolher os titulares.

– Tem gente que canta “Mister”, mas nem sabe o que é. O que Jorge Jesus fez, qualquer um faria. Por exemplo, tem o Rafinha, o Arrascaeta, o Gabigol. “Vou dar a camisa pra quem?”. Ele entregava a camisa. Qualquer treinador que botasse faria isso – disse ele ao ser rebatido por outros colegas.

– Ele tomou dois chapéus do Odair nos dois jogos. Empatou um e perdeu outro. Foi campeão da Libertadores sabe como? Tomando um baile do River (Plate, da Argentina). Ele é distribuidor de camisas. Se você fosse o treinador, Velloso, daria a camisa pra outro lateral? (em referência ao Rafinha, lateral do Rubro-Negro).

Edilson até valorizou os méritos do português, mas ressaltou sua opinião. Neto ainda chegou a apostar no Tricolor, contudo, o Flamengo venceu a decisão do Cariocão 2020 e consagrou-se vencedor pelo segundo ano consecutivo. Ao todo, o time de Jorge Jesus já levantou 36 vezes o caneco do estadual do Rio de Janeiro.

Fonte: Lancenet