Landim esclarece contrato com a Globo e confirma venda de streaming para o Brasileirão

Após a divulgação da Medida Provisória 984, assinada pelo Presidente da República Jair Bolsonaro, na última quinta-feira (18), surgiram rumores de que o ex-mandatário do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, teria assinado um contrato com a Globo sem a aprovação dos conselheiros. Entretanto, em contato com o ‘Canal Ser Flamengo’, o ex-dirigente negou a informação e afirmou que irá encaminhar as acusações aos seus advogados.

No entanto, o atual presidente do Mais Querido, Rodolfo Landim, esclareceu parte do contrato assinado com a Rede Globo pelos direitos de transmissão do Flamengo no Campeonato Brasileiro. O mandatário afirmou na manhã deste domingo (21), que existe, de fato, uma cláusula que menciona o serviço de streaming no contrato vigente com a emissora.

CONFIRA O ESCLARECIMENTO NA ÍNTEGRA:

“Procurei me informar em detalhes antes de me pronunciar e acho que tenho elementos suficientes para fazer isso agora.

Quando da discussão do contrato com a Globo em 2016, houve de fato durante o período de negociação a discussão quanto a não inclusão dos direitos de streaming e internet. No entanto, na versão final encaminhada para o Conselho Deliberativo do Clube, e aprovada, esses direitos foram incluídos no contrato. Isto ocorreu porque a Globo concordou em pagar um pouco mais para ter esses direitos.

Então, só para esclarecimento, o título da matéria em referência está impreciso. O ex-presidente na realidade assinou o contrato com a Globo com o direito de streaming, mas não há nada de errado no processo de encaminhamento e aprovação já que tudo foi feito com total transparência.

Espero ter ajudado na elucidação dos fatos e com isso encerrado essa polêmica. De minha parte, fico sempre muito preocupado quando temas como esse são trazidos a público porque acabam podendo afetar a imagem das pessoas e do Clube. Problemas desse tipo, se ocorreram no Flamengo, fazem parte de um passado muito longínquo.”