“Eu não queria ir para o Flamengo”, conta Kléber Gladiador sobre proposta rubro-negra em 2011

Kléber Gladiador foi um dos principais atacantes do futebol brasileiro do final da última década. Em 2011, quando vestia a camisa do Palmeiras, o jogador teve seu nome cotado para compor o ataque do Flamengo. Em entrevista ao Aqui com Benja, comandado por Benjamin Back, o atleta abriu o jogo sobre a oferta do rubro-negro. 

– Primeiro: eu não tenho nem motivo para mentir. Eu não queria ir para o Flamengo. Eu queria continuar no Palmeiras. Eu cheguei no Roberto Frizzo, diretor. Chegou a proposta do Flamengo, que eu também nunca vi, e eles mesmo falaram que tinha a proposta. Tirone e Frizzo. 

Gladiador relembrou que na época, durante um entrevista coletiva, o técnico Luiz Felipe Scolari falou sobre a oferta do clube carioca: “Se o Flamengo quiser, que venda a Gávea”. A investida do rubro-negro mexeu com o clima dentro do clube paulista, o jogador contou que não se sentia valorizado no alviverde, mas afirmou que a proposta não chegou em suas mãos.

– Eles tinham a proposta, para mim não chegou. Com todo respeito, meu salário quando voltei ao Palmeiras era, talvez, um dos menores do elenco. Eu cheguei para o Frizzo e falei: ‘Vocês têm uma proposta, aumenta meu salário, dá uma melhorada, meu salário é um dos menores’. Ele falou: ‘Kleber, eu acho justo, a gente pensa em aumentar seu salário, só que estamos com problema agora. Vamos aumentar a partir de janeiro’. Eu falei: ‘Sem problema nenhum, só vamos assinar agora’. Ele começou a enrolar. Não queriam me dar o aumento, eu queria ficar mais tempo no Palmeiras também, aumentar meu contrato. Essa era minha vontade.

Fonte: Colunadofla