Pandemia afeta receitas, mas Ferj não pretende reduzir valor da premiação para campeão do Carioca

Com a retomada gradativa das atividades no município do Rio de Janeiro, A Federação de Futebol e os clubes cariocas se organizam para que o Campeonato Estadual retorne o quanto antes. O plano elaborado pela Prefeitura prevê que o torneio possa ser recomeçado na fase dois de reabertura das atividades, com portões fechados. Devido à paralisação da competição por conta da pandemia, a FERJ teve prejuízo no quesito financeiro, no entanto, mesmo com os danos causados, a entidade não pretende reduzir os valores das premiações.

Mesmo com o prejuízo nas receitas por conta da paralisação do Campeonato Carioca, que já dura quase três meses, uma redução nos valores das premiações não é, até o momento, opção para a FERJ. A equipe vencedora da competição estadual embolsará cerca de R$3,5 milhões, enquanto o vice-campeão receberá R$1,5 milhão. Por ter conquistado a Taça Guanabara, o Flamengo já garantiu a vaga na final do Campeonato Carioca. Com isso, o Rubro-Negro aguarda o campeão da Taça Rio – ou líder do ranking de pontos – para decidir o campeonato.

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro se reúne semanalmente com os clubes cariocas para debaterem sobre a volta do Campeonato Estadual. A última rodada do torneio aconteceu no fim de semana dos dias 14 e 15 de março, e desde então, os jogos seguem suspensos. Entretanto, as equipes cariocas já puderam retornar aos treinos, mediante à liberação das autoridades por conta do primeiro decreto estabelecido, que permite a retomada das atividades nos centros de treinamento.

Apesar do plano da Prefeitura, que prevê a retomada das atividades no município do Rio de Janeiro em seis fases, ainda não há uma data definida para o retorno da competição estadual. No entanto, tanto a federação, quanto as equipes que disputam o torneio, planejam a volta do Campeonato Carioca até o fim de junho, exceto Botafogo e Fluminense.

colunadofla: por: Isabelle Costa