Dorival Jr volta a falar sobre Diego Alves e sua saída do Flamengo

Contratado pela primeira vez em 2012, para substituir Joel Santana, Dorival Júnior comandou o Flamengo para a luta constante contra o rebaixamento, ao todo foram 37 jogos, 15 vitórias, 12 empates e 10 derrotas. Dorival também ajudou na montagem do elenco campeão da Copa do Brasil de 2013.

Em 2018, Dorival voltaria ao Ninho do Urubu para encerrar a participação do Flamengo no Campeonato Brasileiro daquela temporada. Em um contrato de três meses e com a chegada de uma nova gestão, o treinador não teve seu contrato renovado e atualmente está no Athletico-PR, onde teve a oportunidade de enfrentar Jorge Jesus pela final da Supercopa do Brasil, no início do ano.

Urubu Interativo teve o prazer de conversar com Dorival Júnior e esclarecer algumas situações do mesmo com o Flamengo. Acompanhe:

PASSAGENS

-Joubert Jr: Bom, você teve duas passagens pelo Flamengo, mas considera a de 2018 como a mais importante, pela constante briga pelo título?

-Dorival Jr: Pra mim foram duas passagens bem interessantes, a primeira porque nós vínhamos lutando contra o rebaixamento quando eu assumi a equipe em 2012 e de repente fizemos ao final da competição nove partidas invictas, entramos no ano seguinte já perdendo Vagner Love que era o principal atacante na ocasião e começando a dar oportunidade alguns garotos, conseguimos contratar alguns outros mesmo sem dinheiro, foi bem na transição entre a Presidente Patrícia com o Presidente Bandeira de Mello, trouxemos Elias, trouxemos o Wallace, que foram jogadores importantes e foi o processo de montagem daquela equipe que acabou sendo campeão da Copa do Brasil logo em seguida com um brilhante trabalho do Jayme. Então eu computo como duas passagens importantes, na segunda brigando com o título com o Palmeiras até os últimos momentos, o Palmeiras tava numa fase em que tudo acontecia positivamente, tudo dava certo e o Flamengo fazendo grandes jogos, fazendo ótimas apresentações, mas eu fiquei muito satisfeito de modo geral, conseguimos a classificação a Libertadores, chegando no vice-campeonato brasileiro e isso, acredito eu, tem sido fundamental também para o ano seguinte um ano muito importante histórico na vida do Flamengo.

-Joubert Jr: Durante a competição, você acreditava no título brasileiro? Como você trabalhava elenco em relação a isso?

-Dorival Jr: Desde a minha chegada nós focamos em cima de uma possibilidade que ainda existia e era real, começamos a ganhar alguns jogos que foram fundamentais, a equipe conseguiu adquirir uma confiança muito grande e já vinha com um grande trabalho do Barbieri, eu procurei apenas alguns ajustes ali que foram fundamentais, o time cresceu e evoluiu, estivermos bem próximos, mas sempre acreditamos, sempre lutamos para que se fosse uma realidade o Flamengo vinha mostrando a cada momento que estava preparado para uma situação como acabou vivenciando no ano de 2019. Eu vinha pontuando isso, que eu acreditava muito nesse grupo eu tinha certeza que daria uma resposta no início do ano passado, algumas contratações que foram fundamentais para o crescimento ainda maior da equipe, mas já vinha tendo uma estrutura alguns anos e a sua estrutura também foi foi muito importante para que ajudasse com a chegada desses ótimos jogadores que completaram todo esse ciclo de formação e alcançar em tudo aquilo que foi alcançado ao longo de 2019.

SITUAÇÃO COM DIEGO ALVES

-Joubert Jr: Já quase no fim do brasileiro você chegou a ter uma discussão com o goleiro Diego Alves, como você encarou toda essa situação?

-Dorival Jr: Com Diego não foi um desentendimento, foi apenas um um problema, um mal entendido que acabou acontecendo, um fato isolado, sempre achei o Diego um grande profissional, sempre tive muito respeito por ele e ele sabe disso.

-Joubert Jr: Chegou a conversar com o atleta após o episódio?

-Dorival Jr: Ao final de tudo isso nós conversamos bastante, lógico que é um fato desnecessário, porém acabou acontecendo eu tenho certeza que da minha parte ficou para trás. Eu não fico alimentando esse tipo de situação de forma nenhuma.

SAÍDA DO FLAMENGO

-Joubert Jr: A atual gestão do Flamengo chegou a conversar com você sobre uma possível continuidade no cargo? Era essa sua vontade?

-Dorival Jr: Apenas duas conversas formais que nós tivemos, eu era o treinador no momento, é natural uma nova diretoria entrando, eu me senti também na obrigação de passar tudo aquilo que eu estava observando nos meses em que estive no comando da equipe.

ATHLETICO-PR

-Joubert Jr: Hoje no Athletico-PR, você chegou a enfrentar o Flamengo pela final da Supercopa do Brasil, qual sua opinião atual sobre a sua equipe?

-Dorival Jr: Para nós, do Athletico-PR, foi uma situação complicada, saíram 16 jogadores entre eles o próprio Léo Pereira que acabou indo para o Flamengo, perdemos muitos valores num mesmo momento, um grupo muito jovem ainda, fizemos uma partida dentro daquilo que poderíamos apresentar naquele instante era muito pouco tempo ainda de conhecimento inclusive do grupo, mas a independente disso o Athletico promete muito para o ano, e com certeza nós teremos uma equipe vibrante, guerreira, competitiva como o Athletico se mostrou ao longo das últimas temporadas.

-Joubert Jr: Qual seu maior objetivo no comando do Athletico? O que almeja?

-Dorival Jr: Acredito que num primeiro momento seja a remontagem dessa equipe, saíram como eu disse 16 atletas, chegaram até esse momento apenas cinco nós estamos aí no aguardo de um outro reforço, mas em razão disso também não fico lamentando, estou procurando trabalhar com o grupo de jogadores que aqui estão, confio muito nesse grupo sei que poderemos dar uma boa resposta, tudo é questão de tempo, de trabalho, de paciência, mas eu não tenho receio de enfrentar uma situação dessa, situação inclusive que já passei dentro do próprio Flamengo em 2012 para 13, então eu vejo como um fato até normal, eu não tenho dúvidas que encontraremos um caminho e faremos uma equipe que passe ao torcedor confiança. Eu acho que isso é o mais importante eu não tenho dúvidas que atingiremos esse momento.

-Joubert Jr: E para finalizar, como está sendo continuar o trabalho mesmo durante uma epidemia?

-Dorival Jr: Nós fazemos um trabalho acredito eu como todas as equipes um trabalho muito mais online, contatos com jogadores sendo orientados aí com trabalhos mais físicos, e o futebol requer trabalhos muito mais técnicos e táticos dentro de campo. Infelizmente é uma situação que pegou a todos aí de surpresa, desagradável, muitas pessoas indo embora, muitos perdendo seus empregos, seus trabalhos, enfim, uma situação complicada, estamos passando da forma como como estamos aí nesse momento torcendo para que essa pandemia termine rapidamente tenhamos a volta do nosso país a uma normalidade.

Publicado em: urubuinterativo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui