Flamengo convoca funcionários demitidos para homologar decisão na carteira de trabalho

Nesta terça-feira (19), o Flamengo convocou os funcionários demitidos no começo do mês para compareceram na sede social da Gávea e terem o desligamento homologado oficialmente na carteira de trabalho. O clube demitiu 62 profissionais em meio à crise gerada pela pandemia do novo coronavírus. A informação foi divulgada inicialmente pelo jornalista Cahê Mota, do GloboEsporte.com.

Com a paralisação das atividades esportivas no país, o Flamengo sentiu o impacto nas finanças e precisou adotar medidas para ‘aliviar’ os cofres. Com isso, além de demitir os funcionários, o Rubro-Negro carioca entrou em acordo com o Sindiclubes (Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Condeferações Esportivas e Atletas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro) e recebeu a autorização para reduzir em 25% os salários de quem recebia mais de R$4 mil/mês.

Após os acordos e rescisões de contrato, o Flamengo espera economizar cerca de R$12 milhões neste mês e em junho, considerando que a redução salarial dos atletas, a princípio, será por apenas dois meses.