Visto como exemplo, Flamengo recebe consulta de clube da Série A sobre equipamento contra o coronavírus

Em meio à pandemia Mundial do novo coronavírus, o Flamengo segue buscando alternativas para conseguir um breve retorno das atividades no Ninho do Urubu. As medidas adotadas pelo Rubro-Negro fazem parte do protocolo de segurança contra a Covid-19, que ganhou um novo reforço esta semana. O Mais Querido encomendou uma máquina para medir a temperatura e esterilizar os jogadores e funcionários do CT, e o equipamento chamou a atenção e outros clubes, como o Atlético Goianiense.

Segundo divulgado pelo jornalista Venê Casagrande, o clube goiano se interessou pela máquina e entrou em contato com o Mengão para saber detalhes sobre a ProCOV, como valor de investimento e funcionamento do equipamento. Ainda de acordo com o jornalista, o Flamengo forneceu ao Atlético Goianiense as informações necessárias sobre a medida de proteção contra o novo coronavírus.

A ProCOV atua, basicamente, na esterilização e medição de temperatura de todos que frequentarem o Ninho do Urubu. A máquina conta com um sistema de controle da carga viral no ambiente, e vai atuar não somente na luta contra a Covid-19, mas também terá funcionalidades a longo prazo.

O equipamento foi importado de Portugal e deve chegar ao Rio de Janeiro até o final do mês. O transporte será feito por avião e a máquina já chegará pronta para uso. A ProCOV será personalizada com as cores e os símbolos o Flamengo, que será o pioneiro no uso do equipamento.