“Hoje tem gol do Gabigol, dancinha, isso não vai existir”, diz coordenador médico da CBF sobre volta dos jogos

Em meio a pandemia do novo coronavírus no Brasil, com o aumento de casos da doença a cada dia, as entidades desportivas estudam medidas para a retomada dos campeonatos de futebol no país. A Confederação Brasileira de Futebol se articula na elaboração de protocolos de segurança que guiarão as federações e clubes para o retorno dos treinamentos e jogos. No entanto, a CBF garante que o futebol não será o mesmo.

Durante uma live realizada no Instagram, o coordenador médico da Confederação Brasileira de Futebol, que também é o responsável pelo protocolo de segurança nacional da entidade, revelou que as comemorações de gols devem ser vetadas. Em entrevista, Jorge Pagura afirmou que o silêncio vai guiar as partidas de futebol.

— O barulho do silêncio é a nova tônica que a gente vai ver no futebol. O abraço, a comemoração, “hoje tem gol do Gabigol”, dancinha… isso não vai existir.

O coordenador médico da CBF também destacou a segurança que os jogadores, comissão técnica e funcionários envolvidos com os treinamentos e jogos de futebol terão, por conta dos protocolos de segurança elaborados.

— Quando liberarem as atividades não vai haver lugar mais seguro do que treino de futebol, jogo de futebol. As medidas que preparamos são altamente restritivas do ponto benéfico para a saúde de todos. 

Apesar de toda preparação e elaboração de protocolos de prevenção para a retomada das atividades, o Flamengo aguarda um posicionamento favorável do governo para executar as medidas implantadas. A cúpula Rubro-Negra segue em contato com o governador Wilson Witzel, para a liberação da volta dos treinamentos. No entanto, no último decreto emitido pelo Estado, o governo manteve a quarentena no Rio de Janeiro para até o dia 31 de maio e a suspensão de atividades esportivas.

Retirado de: Coluna do Flamengo