Ferj avalia confinamento para retorno do Estadual; Botafogo e Fluminense mantêm posição contrária

A Ferj segue estudando medidas para viabilizar o retorno do Campeonato Carioca. Após criação do protocolo de segurança (chamado “Jogo Seguro”), junto aos departamentos médicos dos clubes, a entidade agora começa a pensar em um confinamento de duas semanas para a realização dos jogos restantes do Estadual.

A informação foi inicialmente divulgada pelo Globoesporte.com. A ideia da Ferj com o confinamento seria a de assegurar o controle dos jogadores habilitados (que testaram negativo para o coronavírus) e dos envolvidos de cada clube, para possibilitar a volta do futebol.

Em relação ao desejo de retomar as atividades, os clubes grandes permanecem divididos. O Flamengo aguarda somente um parecer das autoridades do estado e, ainda de acordo com o GE, hospedaria jogadores e comissão técnica na estrutura do Ninho. O Vasco, por sua vez, iria para um hotel. Por fim, Botafogo e Fluminense mantêm posição contrária e não estudam sequer retomar as atividades neste momento.

Entre os clubes de menor de investimento, os testes já foram iniciados. Na última quinta-feira (14), o Volta Redonda realizou os exames, tendo dois casos positivos. Nesta sexta (15), foi a vez do Bangu, que acabou com sete positivos no elenco, três da comissão técnica e dois funcionários. O Madureira irá submeter jogadores e comissão aos testes nesta segunda-feira (18).