Coordenador da CBF revela que jogos sem público devem acontecer até surgimento de vacina ou tratamento eficaz

Em meio a pandemia do novo coronavírus no Brasil, com o aumento de casos da doença a cada dia, as entidades desportivas estudam medidas para a retomada dos campeonatos de futebol no país. A Confederação Brasileira de Futebol se articula na elaboração de protocolos de segurança que guiarão as federações e clubes para o retorno dos treinamentos e jogos.

Durante uma live realizada no Instagram, o coordenador médico da Confederação Brasileira de Futebol, que também é o responsável pelo protocolo nacional da entidade, enfatizou que as partidas devem ser realizadas com portões fechados por um bom tempo. Além disso, Jorge Pajura também falou que no protocolo elaborado pela CBF, os jogadores estão proibidos de cuspir no campo. No entanto, não terá nenhuma multa caso algum atleta descumpra a proibição.

— As aglomerações vão ser as últimas a serem liberadas. Provavelmente (público) quando tiver grande percentual da população que ou teve contato e produziu anticorpos IGG ou quando surgir vacina ou tratamento muito eficaz. No plano tem isso (não cuspir), mas não tem multa. Vão ter opções, vão ter totens para se ele precisar assoar o nariz. No toten, tem álcool gel para esterilizar a mão. Apesar de que essa gotícula permanece pouco no ar em ar livre.

Retirado de: Coluna do Flamengo