Flamengo consegue parecer jurídico para retomar atividades no Ninho, mas debate interno freia clube

O Flamengo segue firme com a ideia de voltar com as atividades esportivas no Ninho do Urubu. De acordo com informações do jornalista Pedro Henrique Torre, da ESPN, o Mais Querido conseguiu, inclusive, dois pareceres jurídicos que respaldam a intenção do clube de voltar com os treinamentos, seguindo as devidas restrições e protocolos de segurança em meio à pandemia da Covid-19.

Os pareceres foram antes do presidente Jair Bolsonaro emitir um decreto indicando a abertura de alguns serviços, como por exemplo, academias esportivas. Até então, ordens do governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, proibiam, entre outros, o funcionamento de academias, centros de ginástica e estabelecimentos similares. No entanto, o clube entendia que isso não impediria a utilização do centro de treinamento.

O que vem ‘impedindo’ o Mais Querido de seguir adiante com o retorno das atividades, é um debate interno. Isso porque, no departamento de futebol, existe o receio de desgastar a imagem do clube caso os treinos voltem em meio ao aumento da curva de casos confirmados e de mortes por coronavírus. Além disso, o Fla discute com cuidado cada passo, por conta da opinião pública, e também pela possibilidade de a discussão parar no campo jurídico. Conforme noticiado na ESPN, ainda que existam os parecerem favoráveis, o Mais Querido teme esses fatores. Por outro lado, há quem defenda a volta para que o clube se torne um exemplo a ser seguido no que diz respeito à retomada segura das atividades.

Em meio a essa discussão interna, o Flamengo segue sem previsão de quando vai, de fato, retomar os treinos no Ninho do Urubu. A ideia do clube, inclusive, é voltar com 80% da frequência diária reduzida no centro de treinamento. O que normalmente envolveria aproximadamente 600 profissionais, o efetivo iria para cerca de 100.


Quer ficar sempre informado sobre as últimas notícias do Flamengo? Siga o Flamengoinfo em nossas redes sociais: TwitterFacebook, e também no Aplicativo.

fonte: colunadofla