Bandeira relembra reconstrução do Flamengo e revela ‘drama’: “Dispensamos o nosso melhor jogador”

Eduardo Bandeira de Mello é um dos responsáveis pela estruturação profunda que transformou o Flamengo de clube falido a exemplo de gestão no futebol brasileiro. A missão do presidente de colocar as contas em ordem entre os anos de 2013 e 2018 não foi fácil e uma medida emergencial virou um drama no começo da gestão.

Em participação em live de membros do grupo político “Corinthians Grande“, Bandeira revelou que uma das primeiras medidas foi rescindir com o atacante Vagner Love, ídolo da torcida rubro-negra, devido as altas cifras salariais e a pendência de 6 milhões de euros (R$ 16,2 milhões) com o CSKA, da Rússia.

“[Assumir] o clube foi muito difícil. Com menos de um mês, dispensamos o nosso melhor jogador, que na época era o Vagner Love. Ele nos custava mais ou menos R$ 1 milhão por mês e ainda estávamos devendo 6 milhões de euros para o CSKA (clube da Rússia). Conseguimos desfazer a operação, ele (Vagner Love) e seu empresário foram muito compreensivos. Tivemos que dispensar todos os atletas dos esportes olímpicos. Foi um drama”, contou.

O ex-presidente rubro-negro ainda contou detalhes da passagem de dois mandatos pelo Flamengo e a vitória de quase tirar o nome do clube dos tribunais devido a ações trabalhistas.

“Começamos a nos movimentar. De vez em quando nos reuníamos na Câmara Federal para discutir aquilo que acabou virando o PROFUT. Foram quatro ou cinco anos de muito sacrifício. O Flamengo era réu em 600 ações trabalhistas. Moral da história: no último ano, já estávamos em uma situação muito melhor, a partir de 2015 já tínhamos uma certa sobra para reforçar o time, as ações trabalhistas foram quase zeradas”, finalizou.

O ex-presidente do Flamengo recusou convite para integrar a chapa da oposição de Mário Gobbi, que foi presidente entre 2012 e 2015 e deseja voltar ao posto em 2021, por ter conversas para se tornar pré-candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro.

NÚMEROS DE VAGNER LOVE NO FLAMENGO

Em duas passagem pelo Flamengo, clube de coração, Love disputou 81 partidas e marcou 47 gols (média de 0,58 gol/jogo). Ele, porém, saiu sem realizar o sonho de ser campeão com o clube.

ASSISTA AO VÍDEO DA PARTICIPAÇÃO DE BANDEIRA DE MELLO:

POR HashtagRubroNegro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui