Vitinho credita crescente no Flamengo a Jorge Jesus

GLOBO ESPORTE: Apesar de não ser titular do Flamengo, Vitinho conseguiu comprovar na reta final de 2019 e também este ano sua importância para o time. Até conseguir se encaixar bem no esquema idealizado por Jorge Jesus, foram muitas broncas e conversar com o técnico português. Mas valeu a pena. O próprio jogador acredita que evoluiu.

Em entrevista à FlaTV na noite deste sábado, Vitinho disse que o bom desempenho serviu para ele próprio renovar a confiança em seu potencial.

– O mister é um cara inteligente, que vive o futebol intensamente. Trouxe motivação para mim e para todos. Desde o primeiro dia falou em conquistarmos tudo. Fomos crescendo. Atingimos outro patamar. Tenho uma relação boa. Ele me puxa a orelha, mas também fala das coisas certas. No início do ano, me corrigiu bastante e eu tirei lições. Evoluí e fiz grandes jogos. Mostrei para mim mesmo que eu podia mais.Toda a comissão também me deu muito apoio. Sou grato a eles também sobre meu momento.

Assim como o o restante do elenco rubro-negro, Vitinho está de férias e quarentena. O isolamento social motivou uma brincadeira com Everton Ribeiro, que completou 31 anos na sexta-feira e ganhou um presente diferente.

  • Não podia sair para comprar. Aí pensei, olhei o que tinha dentro de casa e vi o álcool gel. Coloquei em uma sacola bonita (risos)… Surpreendi. Acho que ele gostou – disse Vitinho.

Rotina na quarentena

Estou com muita saudade de estar no estádio, de ver a torcida, de estar com meus companheiros e fazer o que mais gosto. Tem sido difícil lembrar. Nosso momento era bom e queremos dar continuidade a isso. São semanas atípicas, tenho ficado em casa por precaução. Tenho procurado ler, jogar videogame, jogos de tabuleiro, cozinhar… tem que se entreter.

Gol contra Portuguesa em jogo se torcida

Foi muito diferente. Estar no estádio e não ver a torcida, não ouvir o incentivo, alegria. Não fizemos uma boa partida, influenciou meu desempenho. Espero que não se repita isso de jogar sem torcida. Faz muita falta.

Conquistas de 2019

Inexplicável. Às vezes temos sonhos, planos, mas alcançamos algo que nem imaginávamos. A Libertadores foi emocionante. Meu coração bate mais forte só de lembrar, ainda mais por ser torcedor do Flamengo e ter sonho de jogar pelo clube.

A gente gosta de ter felicidade, mas ver as pessoas felizes por algo que você faz… Todos os flamenguistas sonhavam com isso e acreditaram. Aquele mar de gente na comemoração ficou para a história.

Lembranças dos jogos contra River Plate e Liverpool

Foi um jogo com nervos à flor da pele. Entrei estava 1 a 0 ainda. Estava confiante que faríamos o gol. Quando fizemos o primeiro, o adversário tentou sair de qualquer jeito, e com nossa concentração e foco no jogo buscamos o segundo gol. Incrível, inexplicável. Eu não sabia o que fazia na comemoração. Esses dias revi o jogo. Foi demais recordar.

No Mundial, fizemos um grande jogo. Merecíamos vencer também. Foi uma mistura de alegria pela temporada com tristeza pelo resultado do jogo. Entrei e estava 0 a 0. Tentei ajudar, fiz algumas jogadas. Levamos o gol, mas depois tivemos o reconhecimento da torcida.

Amizade com Pedro

Ele é um cara sensacional. Quando conheci, nos demos muito bem. Amizade diferente. É um cara muito do bem. Ficamos felizes quando ele veio. Liguei para ele no dia que chegou e desejei sorte. Torcíamos para ele jogar no Flamengo. Está se entrosando bem. Começou bem, fazendo gols. Que ele seja muito feliz.

Gols contra o Fla pelo Botafogo e Inter

Todas as vezes que eu joguei contra o Flamengo, fiquei muito emocionado. É o meu time do coração, mas eu tinha que ser profissional. Fiz dois gols. Recebi uns puxões de orelha… disseram que eu tinha que chutar para fora, mas eu disse que para jogar no Flamengo eu não poderia fazer isso.

Por que não cobra faltas de longa distância?

É uma boa ideia. É algo que vou tentar colocar no meu repertório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui