“Queriam que o Flamengo afundasse”, lembra Zico

TORCEDORES: Maior ídolo da história do Flamengo, o ex-jogador Zico já viveu diferentes fases do clube, e se como jogador alcançou a ‘glória eterna’ ao conquistar título Brasileiro, Libertadores e Mundial com a camisa rubro-negra, como torcedor passou por momentos complicados, um deles mais recente, quando reclamavam até mesmo da falta de bola para treinar. Durante entrevista ao canal Pilhado, no Youtube, o Galinho de Quintino destacou o processo de reconstrução do Flamengo.

Zico começou falando sobre a importância de Jorge Jesus para o Flamengo em 2019, e afirmou que o português revolucionou o futebol do clube rubro-negro.

“Não acho que ele revolucionou o futebol brasileiro, mas o time do Flamengo ele revolucionou. O time do Flamengo era um time com boa parte dos jogadores muito acomodados, e ele mostrou o que é jogar no Flamengo. Ele teve essa sensibilidade de mostrar o que representava o Flamengo e a coisa fluiu.”

“(O maior mérito do Jorge Jesus) Foi fazer os jogadores entenderem o que representa o Flamengo e o que é jogar pelo Flamengo. Não só a parte técnica, mas a entrega, briga, a luta, a garra, buscar a boa… e tiveram retorno. (…) Você vê a entrega e o profissionalismo dos jogadores. O Jorge Jesus devolveu a identidade do Flamengo, e os jogadores abraçaram isso, os torcedores abraçaram isso e a gente vê o que está vendo, cada jogo 60 mil pessoas no Maracanã, e só não dá mais gente no estádio porque não cabe”, acrescentou.

O ex-camisa 10 rubro-negro falou sobre a fase atual do clube e relembrou as provocações dos rivais nos últimos anos.

“A gente quer ver a galera feliz, e não sendo sacaneada como estava sendo há muito tempo. O Flamengo primeiro se reestruturou. Desde 2012 a história mudou. Na fase do Bandeira de Melo, zerou as contas e criou uma situação de credibilidade no clube. ‘Nego’ vê o Flamengo agora e pensa ‘Ah está passando por cima’. Mas na hora que não tinha bola para treinar, alguém chegava lá ‘Vamos oferecer 50 bolas para o Flamengo’? Não, ‘nego’ queria mais é que o Flamengo afundasse. O Flamengo teve essas dificuldades, e em 2012 as coisas mudaram.”

“Se o Flamengo é o que é hoje, sofreu muito para poder chegar onde chegou, então tem que passar por cima mesmo e tem que ganhar tudo porque fizeram por onde. Não fizeram aí a brincadeira do ‘cheirinho’? Quanto tempo você acha que a gente aturou esse negócio de cheirinho? Enquanto o Flamengo não acabou com esse negócio de cheirinho, todo mundo ficou afetado. Acabou o cheirinho e agora as taças entraram pelas narinas”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui