Tem repertório! Gustavo Henrique, do Flamengo, revela que já atuou como meia direita

FOTO: PAULA REIS/FLAMENGO

Na noite do último sábado (04), o zagueiro Gustavo Henrique foi o convidado do ‘Papo Virtual’ ao vivo da FlaTV, no YouTube. Com as competições paralisadas devido ao surto do novo coronavírus que atingiu o Brasil e o mundo, o Flamengo vem promovendo uma programação diferente por meio de seus canais oficiais. Para driblar o tédio em meio à quarentena, o jogador do Flamengo falou sobre sua carreira e sua rotina.

No bate-papo, o zagueiro contou um pouco de sua trajetória no futebol. Questionado sobre já ter tentado a sorte em outras modalidades por conta de sua altura, o jogador de 1,95m disse que sua paixão, desde pequeno, sempre foi o futebol. No entanto, nem sempre ele atuou na defesa.

— Sempre joguei futebol e nunca procurei outro esporte. Desde os meus três, quatro anos. Com cinco anos eu comecei a frequentar uma escolinha de futebol. Comecei na base do Vitória com sete anos, já federado e joguei lá até meus 13 anos como meia direita. Fui crescendo, crescendo, fui pra volante. Com 12 anos um professor me perguntou se eu poderia fazer um teste na zaga e não deu outra: fui muito bem no treino. Deu uma semana depois eu já estava jogando no time titular. De lá fui pro Santos, onde fiquei até o fim do ano passado -, declarou.

Sobre sua rotina durante o isolamento social, Gustavo Henrique, além de treinar para manter a forma física para quando as competições retornarem, o camisa 2 revelou que joga videogame e assiste a séries. O zagueiro aproveitou para mandar um recado à população reforçando o pedido das autoridades da saúde de que todos fiquem em casa o máximo possível.

— A gente faz de tudo um pouco. Treino pela manhã, às vezes dou uma volta de bicicleta com minha família, descanso um pouco na parte da tarde, depois jogo videogame, série à noite. Porém, o mais importante agora é todo mundo ter essa consciência de que estamos passando por um momento delicado. Vale frisar que todos têm que ficar em casa e só sair quando necessário mesmo -, declarou,

FONTE: colunadofla