#COVID19: última atualização sobre o coronavírus no Brasil aponta para mais de 10 mil casos confirmados

FOTO: MARCOS SERRA LIMA

O Brasil vem sofrendo os impactos pela pandemia do novo coronavírus que assolou o país, assim como diversos lugares pelo mundo. De acordo com a última atualização feita pelo Ministério da Saúde, no sábado (05), o número de óbitos chegou a 432. Já os casos confirmados de Covid-19 ultrapassam 10 mil.

A região que mais concentra casos de coronavírus, segundo as autoridades de saúde, é a Sudeste, com mais de 6.295 diagnósticos. Na sequência estão Nordeste, com 1.642; Sul, com 1.139; Centro-Oeste, com 675; e Norte, com 527 casos confirmados. Dentre as mortes, 81% foram de idosos, conforme dados divulgados pelo próprio Ministério.

Entre as vítimas, 79% tinham algum problema de saúde considerado um fator de risco, como doenças do coração (cardiopatias) e diabetes. Outros 21% dos pacientes (76 casos) que morreram não apresentavam problemas de saúde preexistentes. Neste grupo, 32% (24 casos) tinham menos de 60 anos.

De acordo com o UOL, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o avanço da transmissão do vírus no Brasil está acontecendo de uma forma mais gradual se comparado a outros países onde a doença já se alastrou, como Estados Unidos e Espanha: “Em relação à curva (de casos) do Brasil com demais países, desde que tivemos o caso 100, a nossa curva está tranquila. Ela está abaixo das curvas de crescimento da Espanha, abaixo da curva de crescimento dos EUA, nesse período até hoje“, declarou.

Em todo o mundo, já existem mais de um milhão de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e mais de 47.522 mortes. Entre os curados, o número é de 195.929. A principal medida de contenção do Covid-19 é o confinamento. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), se manter isolado, em casa, é a forma mais eficaz de evitar que a infecção se propague ainda mais. A higiene das mãos também é fundamental. Lavá-las com água e sabão, e fazer uso de álcool gel pode ajudar a frear significativamente no contágio do vírus.

FONTE: colunadofla