#COVID19: jogadores do Manchester United doam 30% de seus salários para ajudar no combate à doença

A pandemia do novo coronavírus atingiu diversos lugares espalhados pelo mundo. Na Inglaterra, jogadores do Manchester United se tornaram os primeiros atletas da Premier League – principal competição de futebol do país – a reduzirem seus salários com o objetivo de reverter o dinheiro ao Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido. Segundo o jornal Daily Mail, os esportistas da equipe, que ganham até 375 mil libras por semana (o equivalente a R$ 2,4 milhões) concordaram em renunciar a 30% de seus salários por mês, sob a condição de que o dinheiro seja usado para ajudar hospitais e centros de saúde de Manchester na luta contra o Covid-19.

Outros nomes do esporte se engajaram, individualmente, no combate ao coronavírus. Lionel Messi doou R$ 5,5 milhões para hospitais de Barcelona e da Argentina; Cristiano Ronaldo iniciou um projeto que financiará a construção de UTIs para pessoas infectadas em Portugal; Sergio Ramos doou, aproximadamente, 260 mil máscaras, mil aparelhos de proteção e 15 mil testes que são capazes de detectar o vírus da COVID-19, entre outros.

No Brasil, Neymar – atacante do PSG – doará cestas básicas e produtos de higiene para famílias que moram em favelas de São Paulo e, além disso, desembolsará 5 milhões de reais, no qual parte do dinheiro irá para a Unicef, e outra para o fundo de solidariedade liderado pelo apresentador e amigo Luciano Huck. Já o lateral esquerdo do Flamengo, Renê entrou em uma campanha para ajudar o Hospital Regional Justino Luz, no Piauí, sua terra Natal. Já o meia Diego, também do Mais Querido, fez uma doação ao hospital Beneficência Portuguesa, de Ribeirão Preto, em São Paulo, para a compra de dois monitores cardíacos.

Em todo o mundo, mais de um milhão de pessoas contraíram o Covid-19, e mais de 53.000 perderam a vida. No Brasil, 299 pessoas morreram e haviam mais de 7.910 pessoas infectadas, segundo o boletim do Ministério da Saúde mais recente. A solução mais eficaz para evitar ainda mais a proliferação do coronavírus, até o momento, é se manter em casa. O isolamento social evita que o contágio seja ainda maior. Outro fator fundamental que pode frear significativamente que a doença se espalhe é a higiene das mãos. Lavá-las com água e sabão e fazer uso do álcool gel pode ajudar no combate à doença.

FONTE: colunadofla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui