Paolo Guerrero chegou ao Flamengo em maio de 2015 e ficou até 2018. Em seu último ano no clube, o peruano viveu um ano conturbado, por conta da suspensão por doping imposta pela FIFA, enquanto o atleta defendia a seleção do Peru. Atualmente, no Internacional, o jogador foi eleito através de uma enquete da Conmebol, numa votação popular, como “o melhor centroavante do continente”.

Os jornais El Bocón, Depor e Todo Sport, tiveram Guerrero em suas capas na última terça-feira (24), destacando que torcedores de toda as partes do mundo elegeram Paolo como o melhor centroavante do continente. Pelo Rubro-Negro, Guerrero entrou em campo 112 vezes e marcou 43 gols durante toda a sua passagem.

Valorizado no continente sul-americano, Guerrero disputou o prêmio com jogadores de renome mundial, tais como Roberto Firmino, do Liverpool, e Luis Suárez, uruguaio que é ídolo do Barcelona. Porém, na votação, a paixão do povo peruano jogador colorado acabou fazendo a diferença. Gabigol, que assumiu a camisa 9 do Fla após a saída de Paolo, também acabou sendo superado. No entanto, a torcida rubro-negra não esconde a satisfação com a ‘troca’ no comando de ataque.

Com a chegada de Gabigol ao Mais Querido, não demorou para que a Nação começasse a compará-lo com Guerrero. Com dois anos a menos que o peruano, Gabriel Barbosa igualou a marca do ex-camisa 9, marcando 43 gols na temporada de 2019. No quesito ‘títulos’, Gabigol também vence, já que vestindo o Manto Sagrado já foi campeão do Carioca, do Brasileiro, da Libertadores, da Supercopa do Brasil, da Taça Guanabara e da Recopa Sul-Americana. Já Paolo Guerrero conquistou apenas o Carioca, em 2017. Pela Liberta, foram seis jogos, três vitórias e três derrotas.