Caio Ribeiro e Pedrinho defendem manutenção do salário integral para jogadores; Flamengo irá debater assunto internamente

Na última sexta-feira (20), a Comissão Nacional de Clubes apresentou uma proposta ao jogadores que basicamente concedia férias coletiva de 30 dias, com início no dia 23 deste mês e terminando no dia 21 de abril, e redução de 50% nos salários, incluindo direitos de imagem. No debate, participaram apenas Fluminense, Atlético-MG, Grêmio, Palmeiras e Bahia. Em relação ao assunto, o Flamengo estuda manter 100% dos pagamentos, mas irá debater internamente a melhor maneira de resolver a questão.

Durante o programa Faixa Especial, do canal SporTV, Caio Ribeiro e Pedrinho analisaram a possibilidade de redução em 50% dos salários dos atletas, e pediram “bom senso” em uma situação “emergencial e inusitada”.

– Analisar a questão do salário é cruel, porque todo mundo sabe onde aperta o seu calo. O atleta esta disponível, mas não pode jogar por causa do coronavírus. Esses danos vão ser maiores também quando acabar isso, a questão emocional, a questão econômica do país, tudo isso vai ser visto depois. Cortar o salário do atleta no meio quando ele está disponível é muito cruel, comenta Pedrinho

– Acho que tem que ter calma porque é algo completamente inusitado, é novidade pra todo mundo e todo mundo precisa ter bom senso, atleta, dirigente, clube (…). Tem que entender também o lado dos patrocinadores, é uma situação emergencial. Neste momento, precisa pensar sempre no plano A, no plano B e no C, não sabemos quando isso vai acabar. No momento, a importância é preservar a saúde das pessoas, dos nossos idosos. Vamos colocar (a proposta) na mesa, sentar e com calma tentar resolver, analisa Caio Ribeiro.

Neste sábado (21), o Flamengo comunicou a paralisação dos treinos no CT Ninho do Urubu por tempo indeterminado, por conta da pandemia mundial do novo coronavírus. De começo, o clube havia remarcado as atividades para a próxima segunda-feira (23), porém, diante desse cenário, a diretoria resolveu prolongar a decisão.

FONTE: colunadofla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui