Globo pretende renegociar cota de TV, caso Campeonato Brasileiro tenha formato alterado

O Flamengo suspendeu todas as atividades na sede da Gávea e no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu. Junto a isso, todos os campeonatos foram paralisados. A pandemia do coronavírus tomou conta do país, e medidas têm sida tomadas visando diminuir o contágio da doença. Porém, os efeitos podem ser negativos também aos cofres dos clubes brasileiros.

Isso porque, alguns dirigentes dos clubes nacionais têm demonstrado apoio à ideia de modificar o atual formato do Campeonato Brasileiro, saindo de pontos corridos e aderindo ao mata-mata. O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Rogério Caboclo, não descarta a ideia. No entanto, caso a fórmula seja alterada, a Rede Globo já avisou aos clubes que irá ter uma renegociação pela cota de TV. A informação é do jornalista Rodrigo Mattos, do Uol Esporte.

Sem prazo para que as competições retornem, alguns dirigentes pretendem encaixar o formato de mata-mata no calendário atual do Campeonato Brasileiro, diminuindo assim boa parte das datas, encerrando a temporada ainda em dezembro. A Globo, no entanto, perderia com isso. A emissora vende 38 jogos de um time no pacote de pay-per-view, mantendo assim a fidelidade dos assinantes durante todos os oito meses do Brasileirão. No caso de mata-mata, quando uma equipe é eliminada, sua torcida costuma perder o interesse pelo campeonato.

Além disso, a Globo pode ter atritos com anunciantes da TV Aberta, tendo em vista que o pacote garante um número definido de datas, em torno de 95, por temporada. Com a redução do campeonato, a emissora terá que negociar com seus parceiros. E será inviável atender tantas datas se não houver o Brasileiro. Por isso, os clubes acabariam sendo afetados com a diminuição da cota que recebem atualmente, que, ao todo, gira em torno de R$ 3 bilhões em direitos de TV.

FONTE:colunadofla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui