Mauro Cezar sugere alteração no calendário do Brasileirão: “Adotar, finalmente, o modelo europeu”

O Flamengo entrou em campo no último sábado (14), em partida contra a Portuguesa, pela Taça Rio. O Rubro-Negro venceu por 2 a 1, marcando o gol da virada já nos acréscimos. Porém, devido ao surto do coronavírus, todos os campeonatos foram paralisados, sem prazo para recomeçarem. Por isso, nos bastidores da CBF, já se discute a mudança do calendário ou da fórmula do Brasileirão.

O jornalista Mauro Cezar Pereira, através de um vídeo publicado pelo Uol Esporte, se demonstrou contrário à ideia de modificar a forma de disputa da competição (clique aqui para ler). No entanto, o comentarista sugeriu que o calendário brasileiro fosse adaptado ao do europeu, iniciando entre julho e agosto, terminando em maio ou junho, dependendo dos países.

— Qual seria a solução para o nosso glorioso calendário? Simples, muito simples. Adotar, finalmente, o modelo europeu. Esticar o calendário do futebol brasileiro até maio do ano que vem, iniciando as competições quando for possível, e sintonizando com o calendário europeu. Teríamos muitas vantagens, como a possibilidade de na janela internacional de contratações, idas e vindas, chegadas e partidas ao mesmo tempo. Quando os europeus vierem na América do Sul buscar jogadores, as equipes daqui teriam também a oportunidade de ir lá buscar atletas que já estão deixando a Europa, que podem voltar ao futebol brasileiro -, disse o jornalista.

A presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michelle Ramalho, se reuniu nesta quinta-feira (19) com o presidente da CBF, Rogério Caboclo, e revelou que a Confederação Brasileira de Futebol está analisando a possibilidade de alterar a fórmula de disputa do Campeonato Brasileiro deste ano, caso o surto aumente e se alastre pelo país. Ainda segundo Michelle, a ideia da instituição seria de manter os Estaduais da mesma forma que está prevista desde o começo desta temporada, diminuindo assim as datas do Brasileirão e da Copa do Brasil.

— Rogério Caboclo vai convocar um novo arbitral e vai mudar o formato. Vai ter um novo formato, caso essa onda do vírus venha a se alargar. Com certeza alguém vai ter que espremer seu campeonato. E antes eles (o Brasileirão) do que os estaduais. Desde já o presidente está de parabéns. Muitos achavam que era intenção da CBF espremer os estaduais ou até mesmo, como temos visto pela imprensa, as fake news afirmando que iria se repetir o resultado do ano passado. Eu já nego essa afirmação. Escutei da boca do presidente -, contou a mandatário, e concluiu:

— Pode ter certeza que ainda vamos ter futebol neste ano. O presidente se propôs a diminuir as datas do Brasileiro para dar oportunidade a todos os estaduais. Vamos terminar os estaduais, independentemente de qualquer coisa. Agora o tempo vai depender realmente da situação do Brasil diante desse vírus -, finalizou.

FONTE: colunadofla

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor insira o seu nome aqui